Filho revela que Ghiggia morreu vendo reprise de jogo da Libertadores

Carrasco brasileiro assistia o jogo entre Internacional e Tigres

Por O Dia

Uruguai - O ex-jogador Alcides Ghiggia, 88 anos, morreu assistindo um reprise da partida entre Internacional e Tigres pela Libertadores da América, contou o filho do craque uruguaio, Arcadio. Segundo relato dado ao Canal 12, seu pai passou mal durante a partida e logo após sofreu o ataque cardíaco, na noite da última quinta-feira (16).

O autor do histórico gol do Maracanazzo, que deu o segundo título mundial à seleção uruguaia no Brasil, faleceu exatamente no dia em que o confronto completou 65 anos. Ghiggia era o último jogador vivo daquela equipe campeã em 1950.

Ghiggia foi o carrasco da seleção brasileira na Copa de 1950Deisi Rezende / Agência O Dia

Seu velório será realizado no Parlamento de Montevidéu durante esta sexta-feira (17) e seu corpo será enterrado, em horário ainda não divulgado, no "Panteão dos Olímpicos", no cemitério de Buceo, na capital uruguaia.

Após o anúncio da morte do ex-atleta, diversas personalidades e federações se manifestaram, entre elas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"A CBF presta sua solidariedade aos irmãos uruguaios pela morte de Alcides Edgardo Ghiggia, campeão mundial de 1950. Autor do gol do título do Uruguai na Copa do Mundo realizada no Brasil, Ghiggia se notabilizou pelo desempenho em campo e extremo respeito pela tristeza do povo brasileiro com a derrota em 50. Hoje, o futebol do mundo inteiro chora a sua partida. Descanse em paz", publicou em nota a entidade.

Já o ex-presidente do país José Mujica afirmou que recebeu a notícia da morte com "dor profunda", destacando a "ironia da vida" por ele morrer em um dia 16 de julho.

"Lembro de ter acompanhado a partida do Maracanã graças a um velho rádio Edison. Na verdade, eu estava quase 'dentro' dele. Talvez, a única vez que eu tenha visto outra explosão de alegria igual no povo uruguaio foi com o fim da ditadura", disse o ex-mandatário.

Últimas de Esporte