Medalhista olímpica, ciclista colombiana é flagrada em antidoping no Pan-2015

María Luisa Calle não teve substância dopantes reveladas

Por O Dia

Canadá - A colombiana María Luisa Calle, de 46 anos, bronze olímpico em 2004 na prova por pontos no ciclismo de pista, foi flagrada no exame antidoping aplicado pela organização dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, conforme informou nesta quarta-feira o Comitê Olímpico Colombiano (COC).

LEIA: Primo de Kobe Bryant tenta levar Venezuela ao pódio no basquete do Pan

María Luisa Calle caiu no dopingEfe

O COC publicou em seu perfil oficial no Twitter uma mensagem enviada pelo chefe da delegação colombiana no Pan, Rafael Lloreda, na qual informa sobre o resultado do exame, mas sem dar detalhes sobre a substância identificada.

Na mensagem, Lloreda afirma que aguardará os "resultados definitivos" para informar oficialmente à Federação Colombiana de Ciclismo sobre o caso.

Após saber o resultado do antidoping, a ciclista colombiana não participou nesta quarta-feira da prova de contra-relógio individual, da qual é a atual campeã pan-americana.

A atleta também não poderá participar da prova de estrada para a qual estava inscrita no sábado. Calle pode ser a décima atleta a ser desclassificada dos Jogos Pan-Americanos de Toronto após a detecção de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping.

A colombiana foi a quarta colocada na prova de perseguição por equipes feminina, realizada no último dia 17, atrás de Canadá, EUA e México.

Últimas de Esporte