Com sete medalhas de ouro, Brasil fecha o dia como líder no Parapan

Comitê Paralímpico Brasileiro, que enviou a delegação mais numerosa com 272 atletas, esperava um começo melhor

Por O Dia

Canadá - O Brasil largou bem no Parapan. Encerrado o primeiro dia de disputas, lidera o quadro de medalhas com sete de ouro, sete de prata e quatro de bronze. Mas o México, com desempenho excepcional na natação, cresce no retrovisor: conquistou sete ouros na piscina e fica atrás do Brasil por ter menos pratas - três.

Maria Rizonaide fatura ouro para o Brasil no ParapanDivulgação

O Comitê Paralímpico Brasileiro, que enviou a delegação mais numerosa a Toronto, com 272 atletas, certamente esperava um começo melhor. Mas a natação brasileira, que proporcionou três medalhas de ouro, tem boa margem de melhora. Daniel Dias nadou apenas uma prova (ouro nos 100m livre, S5), e o outro grande astro da modalidade, André Brasil, ainda não estreou.

O Brasil alcançou a liderança por não depender de poucas modalidades: conseguiu duas medalhas de ouro na bocha, uma no levantamento de peso e outra no ciclismo.

Primeiro ouro

A primeira medalha conquistada pela delegação brasileira saiu com a potiguar Maria Rizonaide, no halterofilismo, com recorde da competição. Na categoria até 50kg, ela ergueu 73kg, bem acima dos 67kg da colombiana Nohemi Carabali, que ficou com a prata. Estreante, Rizonaide se emocionou ao ser premiada - a paratleta perdeu seu pai há 20 dias.

"Essa medalha representa o Brasil, meu pai e meus amigos", disse. "Estava muito nervosa, ontem não consegui dormir, tive pesadelo, mas hoje dei o meu sangue, dei tudo de mim.”

Muitas cestas

As seleções de basquete com cadeira de rodas tiveram um sábado para lá de produtivo em Toronto. As mulheres venceram o México por 58 a 31, com destaque para a cestinha Lia Martins, que, sozinha, igualou a pontuação de todas as adversárias. Já os homens tiveram ainda mais facilidade para bater Porto Rico por 114 a 40.

Goleada

Em outra modalidade coletiva, pelo futebol de 7, o Brasil estreou com tudo, batendo a Venezuela por 7 a 0. Jonatas Machado e Ubirajara Magalhães fizeram dois gols cada. Pelo golbol, a vitória foi sobre a Argentina, por 11 a 6. No futebol de 5, goleada por 5 a 0 sobre o Chile.

Natação

Daniel Dias, para variar, começou o Parapan conquistando ouro, nos 100m livre, Classe S5. Clodoaldo Silva completou a dobradinha. Nos 100m livre, Classe S5 feminina, o Brasil também conseguiu ouro e prata: Joana da Silva e Esthefany de Oliveira, respectivamente.

Bocha

O Brasil teve três importantes e decisivos duelos com o Canadá na bocha e conseguiu duas medalhas de ouro. Eliseu dos Santos, Marcelo dos Santos e Dirceu Pinto foram os melhores na Classe BC4; na disputa por equipes BC1/BC2, José Carlos Chagas, Guilherme Moraes, Maciel Santos e Lucas Ferreira de Araújo foram os vitoriosos.

Ciclismo

Lauro Chaman, que cumpriu pena por doping de 2011 a 2013, conquistou o ouro na prova de 80km da Classe C4-5. Ele percorreu a distância me 1h58min07. Prata em dois Mundiais (2010 e 2014), ele persegue em 2016 uma medalha na Paralimpíada.

Últimas de Esporte