Brasileira herda medalha de ouro no Pan após peruana ser pega no doping

Adriana Aparecida sagra-se bicampeã da maratona dois meses depois do evento já que Gladys Tejeda testou positivo

Por O Dia

Rio - O Pan de Toronto já acabou há quase dois meses, mas o Brasil conquistou mais uma medalha de ouro na competição nesta quinta-feira. A corredora  Adriana Aparecida "sagrou-se" bicampeã da maratona feminina. Originalmente a segunda colocada na prova, a brasileira herdou a medalha de ouro após a campeã, a peruana Gladys Tejeda, testar positivo em um exame antidoping.

Adriana Aparecida herdou a medalha de ouro na maratona e tornou-se bicampeã Pan-AmericanaReprodução Twitter

A peruana foi flagrada em Toronto por uso de furosemida, um diurético utilizado por pessoas para perder peso, mas que também pode mascarar outras substâncias dopantes. Além da medalha, a brasileira também virou a recordista pan-americana da prova, com a marca de 2h35m40s obtida em Toronto.

A mudança também trouxe alterações para o quadro de medalhas do Pan de Toronto. O Brasil tinha somado 41 medalhas de ouro no geral, e passa agora para 42. A quantidade de pratas caiu de 40 para 39. O número total segue o mesmo, 141.

Últimas de Esporte