Platini diz que restaurará a imagem da Fifa caso vença eleições de fevereiro

'Temos que cuidar do jogo, não da política', disse o francês

Por O Dia

Suíça - O presidente da Uefa, Michel Platini, afirmou nesta quinta-feira que restaurará a imagem da Fifa caso seja eleito como novo mandatário da entidade no pleito marcado para fevereiro de 2016.

"Temos que cuidar do jogo, não da política. Comigo trataremos de futebol, não haverá política. Há muita gente boa no Comitê Executivo, só alguns são corruptos. Se alguém fez algo de incorreto, tem que ser responsabilizado", comentou o ex-jogador francês, que está em Zurique, na Suíça, para participar do encontro do Comitê Executivo da Fifa.

Michel Platini falou sobre a FifaEfe

Platini minimizou a importância da decisão tomada por alguns dirigentes, como o atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, de não viajar à Suíça para a reunião. Del Nero foi um dos que deixou Zurique no fim de maio, após vários diretores da Fifa, entre eles o ex-presidente da entidade máxima do futebol brasileiro, terem sido presos pelas autoridades locais acusados por corrupção.

"Não é a primeira vez que algum membro não vem. Estamos em uma situação estranha atualmente, não fosse assim não haveria tanta imprensa aqui", respondeu Platini.

Questionado também por seu apoio ao Catar como sede da Copa do Mundo de 2012, Platini reconheceu que deveria ter mantido seu voto nos Estados Unidos, como previsto inicialmente.

O dirigente francês explicou que mudou de ideia um mês antes da votação, após a comparecer a uma reunião organizada pelo então presidente da França, Nicolas Sarkozy, na residência oficial em Paris, com dirigentes do Catar.

"Sarkozy nunca me pediu para votar no Catar, mas soube que seria bom", disse Platini.

Últimas de Esporte