Dono da casa, Shamell comanda vitória do NBB Mundo no Jogo das Estrelas

Ala de Mogi das Cruzes dá show em evento recheado de bolas de três, enterradas, lances de efeito e entretenimento. Gringos voltam a vencer e cortam vantagem brasileira no duelo

Por O Dia

São Paulo - Foi uma festa completa para o fã de basquete, com um show em quadra e entretenimento, transformando o Jogo das Estrelas do NBB em um espetáculo. O palco foi uma cidade que a cada dia mais respira a modalidade. Mogi das Cruzes teve uma noite especial e viu, neste sábado, enterradas, ponte aéreas, bolas de três e lances de efeito no Ginásio Hugo Ramos. Sob o comando do dono da casa Shamell, o NBB Mundou venceu o NBB Brasil por 138 a 135 e se reabilitou de quatro derrotas seguidas. Agora, o placar está 4 a 2 para o time brasileiro.

Shamell costuma dizer que o Ginásio Hugo Ramos é a casa dele. E mostrou que está certo. Único atleta a disputar todas as edições do Jogo das Estrelas, o ala do Mogi das Cruzes foi o protagonista da vitória do NBB Mundo. Ele marcou 31 pontos e foi o cestinha do duelo. Shamell foi corado o MVP do Jogo das Estrelas. Tyrone, outro atleta do Mogi, também se destacou com 15 pontos. Holloway marcou 17.

Pelo lado do NBB Brasil, Marquinhos, ala do Flamengo, foi o cestinha do time, com 28 pontos. Larry Taylor, armador de Mogi, também brilhou, com 24 pontos.

Shamell foi o destaque da partidaFotojump/NBB/Divulgação

O jogo

Uma cesta de três de Giovannoni abriu o placar. Convidado especial e dono de cinco títulos da NBA, Ron Harper respondeu da mesma moeda - ele atuou por sete minutos, fez seis pontos e distribuiu três assistências. Duas pontes aéreas de Marquinhos levantaram a torcida. Duas cravadas de Tyrone, atleta da casa, colocaram o ginásio abaixo. Larry e Marquinhos comandaram o NBB Brasil, que venceu o primeiro período por 46 a 35.

FOTOGALERIA: Jogo das Estrelas do Novo Basquete Brasil

O NBB Mundo voltou com tudo no segundo período e chegou à virada. Em um dos tempos, Shamell dançou com os filhos - Jordan e Shamell Jr: festa em família e exemplo do entretenimento que a LNB busca. No outro, um "duelo" entre os times ao som do hit "Tá tranquilo, tá favorável". Com uma bola de três de Tyrone, a equipe dos estrangeiros foi para o intervalo em vantagem: 73 a 70.

José Neto comandou o time do NBB BrasilFotojump/LNB

Até Ron Harper entrou na "brincadeira". No terceiro quarto, ele achou um "cantinho especial": uma cadeira colada à quadra, de onde saiu para acertar mais uma bola de três - ele converteu três ao todo, marcando nove pontos - além de quatro assistências - nos dez minutos em que atuou. O NBB Mundo quis mais do festa e foi para o último quarto vencendo por dois pontos (114 a 112) graças a uma cesta de três de Shamell.

O último quarto praticamente foi um jogo de NBB mesmo, à vera. Os times se altenaram no comando do placar. Na reta final, Robert Day marcou duas cestas de três em sequência. O NBB Mundou abriu quatro pontos de frente e o caminho para a vitória por 138 a 135.

* O repórter viaja a convite da LNB

Últimas de Esporte