Zé Roberto não crê em jogo fácil contra a Tailândia na fase final do Grand Prix

Tailandesas estão na decisão apenas por serem as donas da casa, já que ficaram apenas em 10ª na fase de classificação

Por renata.amaral

Tailândia - Apenas 13ª colocada no ranking mundial, a Tailândia só está na fase final do Grand Prix por ser dona da casa - ficou em 10º lugar entre 12 times da fase de classificação, com duas vitórias em nove jogos. Mesmo assim, a seleção brasileira feminina de vôlei espera parada dura na abertura do triangular que dá vaga na semifinal.

"Vai ser um jogo difícil. A Tailândia melhorou muito e os técnicos que eu tenho conversado têm falado muito bem do time tailandês. É uma equipe que joga com velocidade e muitas combinações de ataque. Elas também evoluíram na defesa e são muito regulares. Foi uma equipe que quase se classificou para os Jogos Olímpicos e nosso comportamento precisará ser agressivo no saque e também no sistema defensivo", analisa o técnico José Roberto Guimarães.

O duelo contra a Tailândia, às 8h (de Brasília) da próxima quarta-feira, em Bangcoc, marca o início da fase final. São seis times brigando pelo título e, se o Brasil vencer a Tailândia, deve brigar pelo primeiro lugar do grupo contra a Rússia. A outra chave tem EUA, China e Holanda.

Natália destaca que o fator casa pode ajudar a Tailândia. "Elas evoluíram nos últimos anos e vão estar em casa apoiadas por uma torcida apaixonada. É uma equipe que defende bastante e tem um fundo de quadra muito bom, além de jogar com velocidade. Vamos ter que entrar em quadra concentradas e focadas no nosso jogo."

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia