'Deus me deu uma segunda chance', diz jornalista sobrevivente

Rafael Henzel conversou com companheiros da Rádio Oeste Capital

Por O Dia

Colômbia - Entre os sobreviventes da tragédia com o voo da Chapecoense está o jornalista Rafael Henzel. O narrador falou pela primeira vez após o acidente, nesta segunda-feira, com companheiros da Rádio Oeste Capital e, muito emocionado, disse que recebeu uma segunda chance de Deus.

"Oi pessoal, bom dia a todo mundo. Estou com a voz assim porque estou há muito tempo sem usar. Dizer que está tudo bem. Estamos avançando. Deus me deu uma segunda chance e a gente vai comemorar muito, todos nós. Tudo vai ficar bem. Tavinho tá bem. Logo nós vamos para casa para curar todas as lesões. O importante é que estamos vivos aqui pronto para a próxima. Beijo para todo mundo", disse o jornalista.

O jornalista Rafael Henzel já respira sem a ajuda de aparelhos, que no momento só auxiliam Neto. O zagueiro está em ventilação mecânica e sedado. É o paciente que prevê mais cuidado. A princípio, o defensor respondeu muito bem porque estava muito forte, mas consumiu muita energia. A equipe espera uma evolução maior para fazer nova análise, para o pulmão responder melhor aos poucos.

O lateral-esquerdo Alan Ruschel foi informado do acidente. O jogador tem apresentado uma melhora grande. Segundo o ortopedista Marcos André Sonagli, o lateral disse que estava com vontade de comer carne e se ofereceu para fazer um churrasco aos médicos. Ele também afirmou que quer ver o goleiro Jackson Follmann tocando viola, um dos hobbies dele.

O goleiro Jackson tem uma fratura na segunda vértebra e deve ter que fazer cirurgia. O arqueiro poderá ser operado no Brasil. O corpo médico, na voz de Edson Stakonski, doutor enviado pela Chapecoense à Colômbia afirmou que a intenção é transferir os jogadores assim que houver possibilidade.

Últimas de Esporte