Lutadora afirma que Ronda Rousey escolhia lutas a dedo no UFC: 'Fugiu de mim'

Julianna Peña diz que americana foi 'criada para ser intocável'

Por O Dia

Estados Unidos - Como se não bastassem duas derrotas seguidas por nocaute, a lutadora norte-americana Ronda Rousey segue seu inferno astral. Agora ela enfrenta a acusação de ter fugido de uma luta. A responsável pela afirmação é a venezuelana Julianna Peña, de 27 anos, que destacou que Ronda escolhia suas adversárias a dedo.

Julianna Peña atacou Ronda RouseyReprodução Facebook

A segunda colocada no ranking do peso galo feminino já havia criticado Ronda em algumas oportunidades, mas agora soltou o verbo em entrevista a rádio 'SiriusXM'.

“É desagradável a Ronda ter se esquivado de mim durante esse tempo todo. Quando eu era do TUF e o Dana White permitiu que as mulheres entrassem no UFC, ela estava lutando contra uma adversária, enquanto eu enfrentava quatro em sete semanas. O motivo pelo qual eles não contabilizam aquelas lutas é porque seria ilegal. Seria ilegal permitir um monte de lutas em um curto espaço de tempo. O que me deixava louca é que limpei o time dela todo. Ela deveria ter tido vontade de me enfrentar em vingança a isso. O que me deixa louca foi não ter sido eu a vencê-la. Ela se esquivou de mim o tempo inteiro. E eu não era a única capaz de destroná-la. Ela escolhia suas lutas a dedo desde o primeiro dia. O nome dela é Ronda Rousey e foi criada para ser intocável”, afirmou.

Antes de ser derrotada por Holly Holm, Ronda tinha o status de ser o maior nome do UFC, acima até dos homens. Agora, após perder para a brasileira Amanda Nunes, seu futuro na categoria ainda é incerto.

Últimas de Esporte