Seedorf teria um pré-contrato para comandar o Milan

Imprensa italiana diz que Seedorf já firmou compromisso com o clube

Por O Dia

Rio - O Botafogo pode ser o último clube de Seedorf como jogador de futebol. O craque de 37 anos deve cumprir o contrato até meados de 2014 e, a partir de então, iniciar sua carreira como treinador. De acordo com o jornal italiano ‘La Repubblica’, o holandês já teria acordo para assumir o comando do Milan no início da próxima temporada europeia.

A publicação garantiu que a família Berlusconi, muito próxima do camisa 10 alvinegro e dona do clube italiano, está conduzindo as negociações. O pré-contrato, inclusive, já teria uma alta multa prevista para o caso de a diretoria voltar atrás e desistir de contar com o craque.

Seedorf pode deixar o BotafogoCarlos Moraes / Agência O Dia

O vínculo de Seedorf com o Botafogo se encerra em junho e ele já sinalizou que continuará no futebol após pendurar as chuteiras, só que do lado de fora das quatro linhas. Atualmente, está na fase final do curso para formação de treinadores da Federação Holandesa, que vem sendo ministrado a distância.

Seedorf tem frequentado treinamentos e jogos de categorias de base de times de menor investimento do Rio, como Nova Iguaçu e Boavista. As atividades funcionam como uma espécie de estágio antes que pegue seu diploma, o que está previsto para abril do ano que vem.

As conversas entre Milan e o jogador foram intensificadas nos últimos meses, principalmente pela má campanha da equipe no Campeonato Italiano. A diretoria não está nada satisfeita com o técnico Massimiliano Allegri, que conquistou apenas três vitórias em 11 partidas disputadas. O clube é o 14º na tabela de classificação.

A decisão de se aposentar e seguir como treinador pode ter vindo com a queda de rendimento. Dentro de campo, Seedorf já não é o mesmo do primeiro semestre, quando foi fundamental na conquista do Carioca por antecipação e no ótimo início de Brasileirão. Com pouca mobilidade, o craque tem participado menos das partidas e as substituições estão se tornando rotina.

Na derrota para o Goiás, domingo, Oswaldo de Oliveira tirou o camisa 10 aos 17 minutos da segunda etapa, o que o deixou aborrecido. Seedorf acompanhou o restante do jogo com cara de poucos amigos no banco. Oswaldo evitou criar polêmica e não respondeu quando questionado sobre a situação.

Julio Cesar pede reação

Após perder a boa vantagem que tinha no Brasileirão, o Botafogo precisa de mais transpiração e menos discursos. Para o o lateral-esquerdo Julio Cesar, o momento é de encarar os seis jogos que faltam na competição como finais.

“Vários fatores contribuíram para a queda de rendimento. Saída de jogadores, maratona de jogos. Mas não é só o Botafogo. Todos os times, menos o Cruzeiro, estão oscilando. O restante está na mesma batida. Perdemos a gordura que acumulamos no primeiro turno. Agora é trabalhar, falar menos e voltar a ganhar, que é o que precisamos”, disse o jogador.

No treino de ontem para o confronto de domingo com o Internacional, apenas Seedorf e Lodeiro não foram a campo. Entretanto, eles não preocupam e hoje já devem retomar as atividades normais com o restante do grupo.