Botafogo busca a vaga contra o time do Papa

Glorioso apela para todos os santos diante do San Lorenzo na busca pela classificação na Libertadores

Por O Dia

Argentina - No reencontro com o time do Papa Francisco, o Botafogo confia em um milagre de ‘El Tanque’ Ferreyra e no poder do sobrenome de um de seus maiores ídolos — Nilton Santos — para conseguir a vitória que garantirá vaga às oitavas de final da Libertadores. O Alvinegro encara o San Lorenzo, nesta quarta, às 22h, em Buenos Aires, e não terá perdão em caso de derrota e eliminação.Um empate até pode servir, desde que o Independiente del Valle não vença o Unión Española por mais de um gol de diferença, no Chile.

Chegou a hora de os alvinegros, considerados o mais supersticiosos do futebol, fazerem valer a fama. Pé de coelho, ferradura e figa serão fundamentais para tornar o ambiente favorável. Entretanto, nada será tão eficaz quanto uma postura valente do time dentro de campo.
Na opinião de Eduardo Hungaro, o Botafogo não sabe jogar se defendendo. “A manutenção da posse de bola é intrínseca ao esquema tático utilizado, que será o mesmo de toda a fase de grupos”, avisa.

Botafogo precisa vencer para garantir a vaga sem depender de outras equipesAndré Mourão / Agência O Dia

Com o retorno de Ferreyra ao lado de Wallyson, o treinador espera aproveitar os cruzamentos para área adversária. Na derrota para o Unión Española, foram mais de 40 durante todo o jogo, mas sem um atacante de referência, como ‘El Tanque’, o Alvinegro não conseguiu concluí-los a gol.

A pressão será grande no Estádio Nuevo Gasómetro e os jogadores precisam estar preparados para enfrentar a catimba dos argentinos e conseguirem a primeira vitória fora de casa na Libertadores.

Responsável pela ‘ressurreição’ do San Lorenzo graças ao resultado negativo na última rodada, o Botafogo precisa dar uma nova punhalada — venceu no primeiro turno, por 2 a 0 — para matar de vez os hermanos.

Futuro de Hungaro decidido em 90 minutos

Com quatro meses de trabalho, Eduardo Hungaro verá seu futuro como treinador do Botafogo ser jogado em 90 minutos. Em caso de eliminação, o treinador dificilmente permanecerá no cargo. Depois da campanha pífia no Carioca, apenas uma classificação para as oitavas da Libertadores será capaz de mantê-lo no clube.

A diretoria evitou qualquer tipo de especulação antes da partida decisiva contra o San Lorenzo, mas nos bastidores do clube já é notória a perda de prestígio do técnico, principalmente junto ao presidente Mauricio Assumpção. O fim do ‘sonho da América’ ainda na fase de grupos seria uma espécie de comprovação da falha no planejamento do Alvinegro para a temporada.

Hungaro tem a seu favor o apoio dos jogadores e a crise financeira, que impediria o alto investimento em algum técnico de peso. Qualquer decisão da cúpula de futebol será tomada de acordo com o resultado de logo mais.