René Simões animado com início do Botafogo: 'Melhor grupo que trabalhei'

Técnico faz elogios a elenco e promete briga por títulos em 2015

Por O Dia

Rio - Com um bico no politicamente correto discurso da humildade e mandando para escanteio a falsa modéstia, o técnico René Simões foi direto ao expor as ambições do Botafogo nesta temporada, nesta sexta-feira, em Várzea das Moças. Autêntico, ele descartou o condicional ao conjugar alguns verbos e assumiu a responsabilidade de dirigir um clube da grandeza do Alvinegro. Sem medo, colocou o time como candidato aos títulos que disputará este ano e reiterou o dever principal de voltar à Série A do Brasileiro.

“O Botafogo não vai ter desculpa. Vamos ter coragem de dizer que queremos ganhar. Temos essa obrigação. Os jogadores também pensam assim. Carioca, Copa do Brasil, nós queremos ganhar. E o Campeonato Brasileiro temos a obrigação de ganhar”, frisou, esbanjando confiança.

René Simões feliz com montagem do elenco alvinegroCarlos Moraes

A animação e o otimismo de René são justificados pela disposição demonstrada pelo grupo na pré-temporada. A entrega em todas as atividades, mesmo sob um calor implacável, encheu os olhos do técnico — tamanho empenho foi recompensado com uma folga, amanhã, que não estava prevista.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

“É o melhor grupo que eu já trabalhei. Tenho que parabenizar o Antônio Lopes, que fez algo inacreditável. O Botafogo não pagou um centavo a clube ou agente. Todos vieram sem que a diretoria gastasse um centavo. E jogadores que nós queríamos”, disse René, que confirmou a chegada dos meia-atacantes Pimentinha, do Sampaio Corrêa, e Tomas, do Boa Esporte. Eles devem se apresentar na próxima semana.

No coletivo de ontem, modificações foram feitas no time que vinha treinando e Elvis e Sassá ganharam as vagas de Diego Jardel e Gegê. René confirmou que os dois promovidos iniciam o jogo-treino de hoje, contra o Gonçalense, às 16h30, em Várzea das Moças. Os torcedores poderão comparecer à partida desde que doem 1 quilo de alimento. O objetivo do técnico é utilizar todos os jogadores do grupo para observá-los.

Engenhão reabre, mas sem torcida

A torcida alvinegra terá que esperar mais um pouco para reencontrar o Engenhão. Por causa das obras no entorno, o amistoso contra o time chinês Shandong Luneng, no dia 24, será com portões fechados.

A previsão é que tudo fique pronto no dia 31. Por isso, a diretoria alvinegra pediu ao à Ferj que adiasse sua estreia no Campeonato Carioca para o dia 1º, quando poderá disputar um jogo oficial no estádio depois de quase dois anos. A entidade ainda não respondeu.

Nos próximos dias, o Corpo de Bombeiros e o Gepe da Polícia Militar farão uma vistoria no local, acompanhados pelo presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira.