Prioridade do Botafogo agora é balançar as redes

Sólido na defesa, Fogão faz poucos gols no Carioca

Por O Dia

Rio - O setor ofensivo do Botafogo vem sendo a preocupação do técnico Ricardo Gomes. Se conseguiu encontrar um sólido sistema defensivo, com a escalação de três volantes e a entrada do argentino Joel Carli na zaga, o treinador vem tendo problemas para tornar o time mais efetivo no ataque.

Ataque alvinegro não vem sendo tão eficienteVítor Silva/SSPress/Botafogo

A defesa alvinegra é a menos vazada do Carioca, ao lado da do Flamengo, com quatro gols em 10 jogos. O ataque, no entanto, marcou 14, o menos positivo entre os grandes. Apesar de o time manter uma campanha invicta e com 100% de aproveitamento contra os pequenos, as vitórias têm sido quase sempre magrinhas, como a de domingo.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Botafogo

A tarefa de Ricardo não é das mais fáceis. Os gringos contratados para o setor ofensivo não renderam nem perto do esperado. O argentino Yacaré Nunez até começou bem, fazendo gol, mas caiu muito de rendimento e não tem nem entrado nos jogos. O argentino naturalizado boliviano Damián Lizio foi deixado um pouco de lado para apurar a forma física e, no momento, está com a seleção para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo.

O uruguaio Salgueiro tem sido titular e vem até subindo de produção, mas ainda não conseguiu balançar a rede, tarefa que caiu no colo de garotos, como Gegê e Ribamar, artilheiros do time ao lado de Yacaré, com dois gols. Depois da lesão na pré-temporada, Neilton ainda está longe da forma e não reconquistou a posição de titular. Ciente das deficiências do seu elenco, Ricardo já deixou claro que precisa de reforços para o Brasileiro.