Botafogo adota a tática do mistério

Ricardo Gomes prepara o time para enfrentar a Chapecoense

Por O Dia

Rio - Treino fechado pode não ser garantia de vitória, mesmo assim, o técnico Ricardo Gomes tem dificultado a missão dos últimos adversários do Botafogo. Com dúvidas para o duelo contra a Chapecoense, domingo, na Arena Condá, ele comandou nesta quinta-feira uma atividade sem a presença de jornalistas, em General Severiano.

De olho na Chapecoense%2C Ricardo Gomes faz mistério no BotafogoVitor Silva / SS Press / Botafogo

Com dores musculares, Leandrinho, Sassá e Rodrigo Pimpão não treinaram com bola e correm o risco de ficar fora. Apesar da preocupação do comandante alvinegro em esconder o jogo, Bruno Silva, recuperado de dores no pé direito, participou do coletivo e não preocupa mais.

Com Airton suspenso, Ricardo Gomes apostou no esquema com três atacantes com a seguinte escalação: Sidão, Luis Ricardo, Carli, Emerson e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Camilo e Salgueiro; Neilton e Canales.

Não é a primeira vez que o técnico fechou o treino para a imprensa. Na semana de trabalho para os confrontos contra Coritiba e Flamengo, ele optou pela privacidade para tentar surpreender os adversários. Em Curitiba, Leandrinho foi a surpresa no empate em 0 a 0, no Couto Pereira. Às vésperas do clássico com o Flamengo, outro treino secreto, que confirmou a volta do esquema com três volantes foi a novidade no empate em 3 a 3, na Arena Botafogo.

Com mais dois dias de trabalho pela frente, Ricardo Gomes deve manter o clima de mistério no ar. Com a vaga aberta pela suspensão de Airton, Fernandes e Dudu Cearense são opções por uma formação ofensiva, mas o apoiador Salgueiro também está na disputa pela vaga.

“Ele está mais solto depois do gol. Era titular, perdeu espaço e está voltando. Se Ricardo optar por nós dois, faremos o melhor”, disse Camilo.