'Se o Brasil não ganhar a Copa, não será nenhuma tragédia', afirma Raí

Jogador declarou que país vive momento histórico no qual cidadãos aprenderam a dar valor ao que realmente importa

Por O Dia

Alemanha - Embora o medo de um novo "Maracanazo" seja compartilhado por muitos brasileiros, para o ex-jogador Raí, "não será uma tragédia" se a seleção fracassar na tentativa de conquistar o hexacampeonato em casa. Em entrevista publicada neste sábado pelo jornal alemão "Süddeutsche Zeitung", Raí, que esteve na campanha do tetra em 1994 em sua única participação em um Mundial, disse considerar que o futebol tem hoje menos importância no país, o que atenuaria a frustração por uma derrota.

Raí dá declaração polêmica sobre a CopaReprodução Internet

"O futebol é e continua a ser a grande paixão do meu país, mas já não se dá a ele a excessiva importância de antes. Se o Brasil não ganhar a Copa, não será nenhuma tragédia", disse o ex-camisa 10 de São Paulo e Paris Saint-Germain.

Raí afirmou que o Brasil vive atualmente um momento histórico no qual os cidadãos aprenderam a dar às coisas a verdadeira importância, e que há muitas outras a serem solucionadas e que são mais relevantes que o futebol.

O ex-jogador também lembrou na entrevista a enorme pressão que a seleção brasileira teve que superar na campanha do tetracampeonato. "Em 1994, nos Estados Unidos, a pressão era algo sem precedentes.

O último título para o Brasil tinha sido 24 anos atrás, havia toda uma geração sem ganhar. O futebol brasileiro, o orgulho do país, estava sendo questionado", disse. "Essa pressão teve grande influência em nosso estilo. Tínhamos que ganhar", frisou.

Últimas de _legado_Copa do Mundo