Estados Unidos ampliam fronteiras e buscam novos talentos no futebol

Intercâmbio esportivo é uma das estratégias americanas

Por O Dia

Estados Unidos - Não é por acaso que a cada edição da Copa do Mundo a seleção dos EUA mostra evolução. Se antes o futebol era um esporte preterido, atrás do beisebol e do basquete, hoje é feito um grande investimento na Major League Soccer (MLS), a liga profissional, e nas categorias de base da US Soccer, a federação nacional.

Atletas do projeto Next Level em ação na CalifórniaDivulgação

Exemplo do interesse em fortalecer o futebol por lá é o fato de 13 dos 23 jogadores convocados pelo técnico Jürgen Klinsmann serem revelados graças aos programas educacionais das universidades. Um dos frutos mais valiosos deste trabalho é o capitão da seleção Clint Dempsey, descoberto na Furman University, na Carolina do Sul. Atualmente no Seattle Sounders, o atacante jogou por seis anos no futebol inglês e participa de sua terceira Copa do Mundo.

'Soccer' está cada vez mais em alta nos Estados UnidosDivulgação

De olho nos próximos mundiais, as fronteiras americanas se abrem para novos talentos. No Brasil, uma das responsáveis por identificar e proporcionar um intercâmbio esportivo de possíveis craques é a Next Level Sports. Fundada em 2008, a empresa planeja levar cerca de 150 futuros atletas para os EUA no ano que vem.

“A estrutura de esporte dos EUA e fantástica. Não é à toa que estão formando jogadores e crescendo tanto. Hoje o futebol é um dos esportes mais praticados no país por jovens entre 13 e 17 anos. Conciliar a prática esportiva com o estudo é um grande desafio”, resume Bruno Pessoa, um dos diretores da empresa.

Últimas de _legado_Copa do Mundo