Segundo semestre ruim faz Fla regredir em número de sócios-torcedores

Rubro-Negro tem pior marcar desde outubro de 2013

Por O Dia

Rio - O ano pouco glorioso dentro das quatro linhas em 2014 trouxe poucos benefícios para o Rubro-Negro. Sem no começo da temporada, impulsionado pelo título da Copa do Brasil e do Estadual, o Flamengo chegou a ocupar o terceiro lugar no ranking do Movimento Por Um Futebol Melhor, da Ambev, com pouco mais de 64 mil torcedores. Porém, com o fraco segundo semestre, os cariocas caíram para o sétimo lugar com 52.266 sócios-torcedores. O resultado é o pior desde outubro de 2013, quando o clube tinha 45.700 associados.

Até setembro deste ano, o clube da Gávea registrou a arrecadação de R$ 24 milhões, segundo seu balanço trimestral. O valor total deve ficar em torno de R$ 30 milhões. Para a próxima temporada, em seu orçamento, o clube prevê R$ 37 milhões de receita com o programa.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

A atual gestão do Flamengo sempre tratou o programa de sócio-torcedor como prioridade. A partir dele, imaginava ter receita para contratar reforços de peso no futebol. No entanto, o resultado financeiro ainda não foi capaz de produzir essa mudança de patamar.