Cáceres e crise são barrados no Flamengo

Rubro-Negro vai de Márcio Araújo em busca da primeira vitória no Carioca, que ajudará a desviar o foco do conflito interno

Por O Dia

Rio - Em tempos de crise nos bastidores, o departamento de futebol sempre blinda o time para evitar qualquer abalo no desempenho em campo. Os resultados dentro das quatro linhas, por outro lado, influenciam diretamente no clima do clube. E uma vitória, nesta quarta, sobre o Barra Mansa, às 22h, no Maracanã, pode tirar o foco dos conflitos internos. Pelo menos por ora, já que os problemas estão longe de uma solução.

O empate na estreia com o Macaé fez Vanderlei Luxemburgo repensar o time. Ontem, em treino tático realizado na Gávea, o treinador barrou Cáceres. Márcio Araújo deve ser o titular esta noite. Além disso, César e Pará substituirão Paulo Victor e Léo Moura, respectivamente.

Luxemburgo aposta em Márcio Araújo contra o Barra MansaMárcio Mercante

O esquema com dois volantes, um meia e três atacantes está mantido. Com Eduardo da Silva e Gabriel ainda fora, Nixon e Arthur Maia continuam no time.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“A tendência é a gente evoluir. No jogo contra o Macaé, nós já conseguimos impor o nosso ritmo, mas numa jogada eles foram lá e fizeram o gol. A tendência é que melhore ainda mais, principalmente num estádio em que o Flamengo tem tanta força”, disse Arthur Maia, que jogará no Maracanã pela primeira vez.

“Fiquei no banco pelo Vitória e estava machucado no América-RN. Lembro como torcedor da final de 2001, gol do Pet, e aquela do Diego Tardelli (final da Taça Guanabara, em 2008, contra o Botafogo). É um sonho, mas tenho que esquecer isso e buscar a primeira vitória.”

O Maracanã, que todo rubro-negro se acostumou a chamar de casa, virou motivo de discórdia. Alheios à crise, cerca de 100 torcedores foram ontem, à Gávea, assistir ao treino, pedir autógrafos e tirar fotos com os jogadores. A expectativa do time é que a Nação cumpra seu papel na arquibancada e deixe a briga de bastidor fora do estádio.

Ferj: preço do ingresso só vale para o jogo de quarta

A briga com a Ferj teve ontem mais um round. Além da abertura do setor oeste para o jogo desta noite, que aumentará o custo da realização do evento para o Flamengo, a Federação divulgou nota informando que o ajuste no preço dos ingressos só valera para hoje. Os valores promocionais serão adotados no resto dos jogos, às 22h, no Maracanã. “Havendo acordo entre os quatro clubes, o preço dos clássicos poderá ser revisto”, conclui o texto. A notícia deve acirrar a crise na Gávea

O acordo com a Ferj para o jogo de hoje estremeceu a relação entre os dirigentes rubro-negros. Além de Luiz Eduardo Baptista, que deixou a vice-presidência de marketing, o vice de finanças, Rodrigo Tostes, outro nome forte na gestão, também não gostou do recuo, principalmente após o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, ter sido xingado pelo da Federação, Rubens Lopes.

Bap, de personalidade forte, já vinha insatisfeito com a postura apaziguadora de Bandeira de Mello. A marcação do jogo de hoje para o Maracanã foi apenas a gota d’água que expôs a crise de uma diretoria que sempre lavou a roupa suja em casa.