Um Guerrero ausente das batalhas do Flamengo

Peruano só atuou em 62% dos jogos desde que chegou ao clube

Por O Dia

Rio - Ainda se recuperando de um problema no tornozelo esquerdo, Guerrero pode ficar fora de um jogo do Fla pela 12ª vez desde que chegou ao clube, entre lesões e convocações, caso não enfrente o Palmeiras, domingo, no Maracanã. Kayke deve ter nova oportunidade e, proporcionalmente, acabar a temporada com mais participações do que o peruano.

Guerrero participa de poucos jogos no FlamengoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

O primeiro jogo de Guerrero pelo Fla foi dia 8 de julho, contra o Inter. Desde então, o time disputou 29 partidas, mas o camisa 9 esteve em campo em apenas 18 — 62% de presença, contando Brasileirão e Copa do Brasil. Kayke chegou depois. Desde que reestreou com a camisa rubro-negra, no dia 12 de agosto, atuou em 15 dos 22 jogos disputados: 68,18%.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Da base titular, Guerrero só atuou mais do que Wallace, tomando como marco a estreia do camisa 9. O zagueiro atuou em 17 partidas no período. Paulo Victor também participou de 18 partidas, assim como o atacante. O capitão e o goleiro ficaram quase dois meses fora por lesão.

Pará (23), César Martins (21), Jorge (22), Márcio Araújo (27), Canteros (27), Alan Patrick (22), Everton (25) e Sheik (20) provam a falta de assiduidade do peruano. Desses, apenas Canteros e Márcio Araújo não tiveram percalços.

César Martins chegou depois de Guerrero e nem sempre foi titular; Jorge convive com convocações para a seleção olímpica; Pará, Alan Patrick e Everton foram afastados por indisciplina; e Sheik chegou a ser suspenso pelo STJD.