Além da vaga na segunda fase, atletas do Fla querem garantir lugar no time

Rubro-Negro joga contra o Resende para se garantir no Carioca

Por O Dia

Rio - O Flamengo precisa de apenas dois pontos, em duas rodadas, para garantir vaga na próxima fase do Campeonato Carioca. Até um empate com o Resende, hoje, às 17h, em Volta Redonda, pode sacramentar a classificação, em caso de tropeço do América ou do Friburguense. Se somente uma tragédia eliminaria o Rubro-Negro, os jogadores têm, para o jogo desta tarde e do próximo domingo, diante do Bangu, a chance de se colocar do lado positivo das convicções de Muricy Ramalho.

A equipe que venceu o Fluminense, na rodada retrasada, deve ser repetida hoje. Ao instituir o sistema de rodízio, porém, o treinador abriu a concorrência. No jogo passado, o técnico escalou oito reservas, e o time ganhou da Cabofriense por 1 a 0, em Macaé.

Flamengo vai encarar o Resende neste domingoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Algumas atuações individuais chamaram a atenção. Felipe Vizeu, substituto de Guerrero, marcou o gol da vitória, de cabeça, após cruzamento preciso de Pará, sombra de Rodinei. Se o peruano não tem com o que se preocupar, o lateral-direito, recém-contratado, precisa manter o bom nível de seus primeiros jogos para preservar seu espaço.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Chiquinho, discreto, não chega a ameaçar a posição de Jorge. Já as boas atuações de César Martins deixam Wallace e Juan em estado de alerta.

Cuéllar, contratado para ser titular, acabou expulso no Fla-Flu, seu segundo jogo com a camisa do Flamengo. Márcio Araújo, antes dono da vaga, está à espreita, à espera de novo vacilo do volante colombiano. Willian Arão, um dos destaques da equipe neste início de ano, pode dormir tranquilo. Canteros, mais uma vez, teve desempenho abaixo da crítica. Marcelo Cirino e Sheik, por enquanto, têm lugar cativo. Mas Everton e Gabriel mostraram fome de bola.

CBF DIZ QUE FLA PERDEU O PRAZO

O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, disse que a negativa dada à solicitação do Flamengo de usar Brasília como casa no Campeonato Brasileiro não tem caráter de veto. A diretoria rubro-negra entende que a decisão foi tomada por pressão da Ferj.

“Quando o Flamengo consultou a CBF, no fim do ano passado, o período para a apresentação de sugestões para o Regulamento Geral das Competições de 2016 já tinha terminado. Não podemos institucionalizar uma coisa que não está prevista nele”, disse Feldman, ao Globoesporte.com.

Já a casa de treinos do Rubro-Negro está arrumada. O time volta a treinar no Ninho do Urubu na terça-feira.