Zé Ricardo não desanima na briga pelo título, mas admite: 'Ficou mais difícil'

Empate deixou o Flamengo a seis pontos do líder Palmeiras, na reta final

Por O Dia

Rio - Não foi o resultado que a torcida esperava. Os mais de 60 mil torcedores presentes no Maracanã fizeram uma festa digna de goleada para recepcionar o time no retorno para casa. Mas, dentro de campo, a equipe de Zé Ricardo não correspondeu à altura: não teve uma atuação regular, saiu atrás no placar duas vezes e acabou apenas empatando em 2 a 2 com o Corinthians. Agora, a diferença para o Palmeiras é de seis pontos, mas, ainda assim, o treinador rubro-negro não jogou a toalha: ressaltou que a equipe tem obrigação de lutar até o fim.

"Nos expusemos um pouco, houve esforço e dedicação durante o tempo todo. Agora é seguir lutando porque o campeonato ficou um pouco mais difícil, mas temos por obrigação de lutar até o final depois dessa festa maravilhosa. Temos de pensar cada jogo, cada rodada. As surpresas acontecem, mas temos que fazer jogos melhores do que fizemos aqui. Ou de forma linear, coisa que não ocorreu hoje. Para chegar na casa do Atlético-MG e conquistar os três pontos. Neste momento da competição, o nível de competitivade acaba aumentando, cada equipe com seus objetivos", determinou Zé Ricardo.

Zé Ricardo ressaltou 'obrigação de lutar até o fim' do FlamengoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

Em meio ao resultado insatisfatório, duas atuações se destacaram: Paolo Guerrero e Emerson Sheik. O primeiro, decisivo, marcou os dois gols rubro-negros. Já o segundo, jogou os 90 minutos e criou boas jogadas na etapa final.

"Guerrero é um dos atacantes de maior qualidade do futebol mundial. Hoje (domingo) ele estava em uma tarde, noite, boa, inspirado. Nos ajudou bastante, mais um pouco teria feito o terceiro de cabeça ali. Todo ser humano pode não ir bem num dia ou outro, mas ele fez o que se espera dele realmente. Mostrou seu oportunismo e competência", analisou Zé, que completou:

"A participação do Sheik até me surpreendeu. Esperava que pudesse aguentar bem o primeiro tempo, mas no segundo tempo talvez não. E ele conseguiu manter o ritmo. Tinha mais uma troca para fazer, mas não esperava que o Jorge acabasse se sentindo mal. A experiência dele sempre conta muito. Teve oportunidade aos 42 minutos e poderia ter decretado a vitóira, mas me deixou contente a participação dos dois (Guerrero e Sheik) nessa partida."

O próximo compromisso do Flamengo é contra o Atlético-MG, no sábado, às 16h30, no Independência. Com 61 pontos, o Rubro-Negro é o vice-líder do Campeonato Brasileiro.