Com os pés no chão! Acerto com Conca depende de avaliação dos médicos

Após hepta ficar só no cheiro, todos na Gávea desejam sentir o sabor da conquista e um elenco com boas opções é fundamental

Por O Dia

Rio - O Flamengo sonha com Conca, do Shangai SIPG, da China, mas coloca os pés no chão para não dar o passo maior do que as pernas. A lesão do meia, no joelho esquerdo, inspira cuidados. Qualquer acerto só deve acontecer depois de ele desembarcar no Rio, em janeiro, a fim de ser avaliado.

Conca pode se apresentar ao Flamengo em janeiro Reprodução Internet

O acordo prevê que o jogador faça a sua recuperação na nova estrutura do Ninho do Urubu. Por enquanto, há apenas a empolgação da torcida rubro-negra e a insatisfação expressa por tricolores nas redes sociais. A contusão de Conca, sofrida em agosto, não foi simples. Ao chegar ao Rio, ele será avaliado pelo departamento médico rubro-negro. O tempo de recuperação pode ser determinante para o acerto. 

A fase de grupos da Libertadores será disputada em oito datas, entre março e maio de 2017. Se a avaliação da equipe de profissionais do Flamengo apontar para a possibilidade de o meia disputar a primeira etapa da competição, aumentam as chances de um acordo.

Há, porém, a chance de a diretoria do Rubro- Negro aproveitar a oportunidade de mercado e investir no empréstimo, mesmo que o argentino possa atuar apenas pelo Campeonato Brasileiro. Afinal, depois do hepta ter ficado somente no cheiro, em 2016, todos no clube desejam sentir o sabor da conquista.

JORGE SÓ SAI PARA GIGANTE

Enquanto isso, a diretoria do Flamengo busca manter a base do elenco. Jorge, maior revelação do clube nos últimos anos, desperta a cobiça do mercado externo. Seu empresário, Eduardo Uram, admite que já conversou com interessados. Ele garante, no entanto, que não será fácil tirar o jogador da Gávea.

“A gente só conversa com clubes específicos. Não é um oferecimento em atacado. É uma transferência que está sendo vista dessa maneira”, disse Uram que, no entanto, afirma não ser prioridade negociar o atleta: “O Jorge é jovem, tem tempo para tudo, inclusive para esperar. Só sairá se for para um grande clube do exterior. Ele é feliz onde está. Para sair, só se for para ser mais feliz ainda.”