Bandeira admite erro em tuíte, mas critica decisão do presidente do Botafogo

Presidente do Flamengo falou sobre a polêmica no depois do clássico

Por O Dia

Rio - O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello deu a sua posição sobre a polêmica entre as diretorias do Rubro-Negro e do Botafogo, após o clássico de domingo, vencido pelo clube da Gávea, mas que contou com uma tragédia fora do campo que vitimou um torcedor alvinegro. Em entrevista à ESPN, o mandatário rubro-negro admitiu que o post da página do Flamengo no Twitter foi infeliz, mas criticou a decisão do presidente do Botafogo de proibir o Rubro-Negro de disputar qualquer partida no Engenhão.

Bandeira de Mello falou sobre polêmica e tragédia no clássicoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

"Essas atitudes só servem para acirrar os ânimos e incitar a violência. Na semana passada, um torcedor do Fluminense foi agredido com uma barra de ferro. Ontem um outro torcedor também foi alvejado. Uma hora dessas, acho que acirrar os ânimos é muito pior", afirmou o mandatário que fez mea culpa no caso do tuíte. "Realmente foi infeliz, pois quando ele foi feito, não existia o conhecimento de que um torcedor havia morrido. Mas acho que, em momento nenhum, alguém poderia ver apologia à violência.", opiniou.

Bandeira de Mello ressaltou a importância de uma união dos clubes para evitar que os casos de violência no futebol continuem acontecendo.

"Temos que trabalhar para acabar de vez com a violência nos estados e identificar os envolvidos. Não podemos ficar colocando panos quentes na situação.", concluiu.