Zé Ricardo agradece superação de Diego e o apoio da torcida do Flamengo

Com duas vitórias em dois jogos em casa, o Rubro-Negro saiu do terceiro lugar para a liderança do Grupo 4, com seis pontos, na Copa Libertadores

Por O Dia

Rio - Na noite da última quarta-feira, o Flamengo assumiu a liderança do Grupo 4 da Libertadores com seis pontos após bater o Atlético-PR por 2 a 1 no Maracanã. Depois de vencer o segundo jogo em casa, o técnico Zé Ricardo afirma que ficou satisfeito com a atuação da equipe e agradeceu a superação do meia Diego, que foi o autor do segundo gol, deixou o gramado após sofrer torção no joelho direito.

Zé Ricardo ressalta a importância de vencer em casa Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

"Praticamente, (Diego) não foi a campo na segunda e terça. Com muita dedicação, pedi que jogasse perto do Guerrero. Tiramos ele das batidas de bola do escanteio para poupá-lo muito bem. Foi premiado com gol, mas infelizmente teve de sair depois. Estou muito satisfeito. Cada jogo é uma guerra, e estamos satisfeitos hoje. Agradeci ao Diego pela superação dele. Com toda energia da nossa torcida, realmente não tem como não se contagiar. Parece que o jogador do Atlético caiu por cima da perna dele. É um jogador importantíssimo", disse Zé Ricardo.

O próximo confronto do Flamengo pela Libertadores será no dia 26 contra o Atlético-PR. O Rubro-Negro ainda terá pela frente o Universidad Católica e San Lorenzo no Estádio Nuevo Gasômetro.

"Grupo muito difícil, competição extremamente equilibrada, não existe jogo fácil. Cada partida é uma decisao muito grande. Tem que fazer valer sempre o mando. Grupo está de parabéns e pela organização para superar a forte equipe do Atlético-PR. São nove pontos em disputa, até San Lorenzo tem chance. Sabíamos da importância de vencer em casa, porque está tudo em aberto. Agora é descansar bastante para o jogo com o Botafogo e depois pensar no Atlético-PR, que será uma grande batalha", afirmou o comandante rubro-negro.

Zé Ricardo ainda exaltou o apoio incondicional dos torcedores do Flamengo. "Essa energia (da torcida) fez com que o time entrasse dessa maneira elétrica. A união de torcida, grupo e diretoria fizeram com que o Flamengo jogasse bem".