Bandeira de Mello é denunciado por gesto obsceno e pode ser expulso do Flamengo

Grupo entende que presidente do Rubro-negro descumpriu estatuto

Por O Dia

Rio - Um gesto obsceno feito pelo presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello,  para um torcedor pode render dor de cabeça ao mandatário. Um grupo político que faz oposição a Bandeira protocolou uma ação contra o dirigente, para que ele seja avaliado por ter 'dado uma banana' em direção a arquibancada, na Ressacada, durante o empate do time da Gávea com o Avaí. Entre as punições previstas pelo estatuto do clube estão suspensão e expulsão.

Bandeira de Mello se irritou com torcedores durante duelo entre Flamengo e Avaí, na RessacadaReprodução Youtube

De acordo com informações do site 'Coluna do Flamengo', a iniciativa partiu de membros do grupo Fla Mais', que faz opsição ferrenha ao presidente dentro do clube rubro-negro.

O grupo acusa o mandatário de ter descumprido o estatuto do Flamengo. Um dos artigos citados é o 23°, cujo V parágrafo diz que é dever do sócio preservar o patrimônio da entidade e se portar corretamente dentro do clube e 'com urbanidade, lealdade' fora dele, preservando a imagem da entidade. Entre as punições previstas pelo estão suspensão e expulsão.

Bandeira de Mello se irritou com torcedores durante duelo entre Flamengo e Avaí, na Ressacada.

Após o episódio, que aconteceu no dia 11 de junho, Eduardo Bandeira de Mello falou sobre o ocorrido: "Não sou um lorde. Se quiserem procurar um presidente no Itamaraty, poderiam encontrar alguém melhor do que eu, mas a pessoa estava segurando uma faixa ofensiva a um diretor do Flamengo. Estava escrito 'Rodrigo Caetano 171', e aí eu fiz o gesto com o polegar para baixo. Aí ele largou a faixa, veio para o alambrado e começou a me xingar, começou a falar um monte, aí eu dei a banana para ele. Não sou um lorde, talvez não devia ter feito, mas é difícil, não tenho sangue de barata", disse.

Uma comissão de inquérito formada pelo presidente do Conselho Deliberativo avaliará a conduta de Bandeira de Mello que, após ser notificado, terá dez dias para apresentar sua defesa. Caso seja punido, a pena máxima é a expulsão.