Torcida do Fla protesta contra preço de ingresso na Ilha: 'diretoria elitista'

Rubro-Negros estão insatisfeitos com os valores pedidos pelo clube e também com os moldes do programa de sócio-torcedor

Por O Dia

Rio - O Flamengo garantiu uma importante vantagem diante do Santos, pela Copa do Brasil, na última quarta-feira. A vitória levantou os rubro-negros que compareceram à Ilha do Urubu, mas não foi o suficiente para abafar os protestos pelos valores dos ingressos. Em especial, para a partida deste domingo, às 16h, contra o São Paulo, pelo Brasileirão.

Torcida protestou contra o preço dos ingressos na IlhaReprodução Facebook

Os ingressos para o jogo contra o São Paulo custam entre R$ 100 e R$ 280, para quem paga o valor inteiro. Os valores geraram revolta da torcida, que chegou a movimentar uma campanha nas redes sociais, usando a hashtag #NãoSomosBanco.

Na última quarta-feira não foi diferente. Os rubro-negros levaram uma faixa para a Ilha do Urubu: 'diretoria elitista, o Flamengo é do povo'. Em seguida, a torcida Nação 12 publicou uma nota em suas redes sociais, afirmando que o clube está 'excluindo a massa'.

Confira a nota na íntegra:

"Apoiamos durante o jogo todo nessa importantíssima vitória.
Porém, reforçamos nossa posição contra os preços abusivos praticados pela diretoria, principalmente na nossa nova casa.

Esses preços de ingresso, juntamente com esse modelo de sócio-torcedor que prioriza quem paga mais (fazendo com que os ingressos para o dito, "setor popular", mal chegue aos planos mais baratos) e não ter planos com acesso livre e sistema de check-in.

Queremos ajudar o Flamengo financeiramente, porém, essa política de ingressos está fora da realidade do nosso país e, nós, enquanto time do povo, estamos vendo parte desse povo sendo excluído da massa.

E vamos lembrar que, o futebol, e principalmente o Clube de Regatas do Flamengo, que tem maior torcida em todas as classes sociais, só são o que são graças ao povo!"