Mário Bittencourt rebate acusações de Rubens Lopes: 'A proibição é ilegal'

Vice-presidente de futebol do Flu falou sobre a polêmica envolvendo o Tricolor, o Flamengo, a Primeira Liga e a Ferj

Por O Dia

Rio - O vice-presidente de futebol do Fluminese, Mário Bittencourt, concedeu entrevista coletiva logo após o treino do Tricolor para falar sobre os últimos acontecimentos envolvendo a Liga. Nesta segunda-feira, a CBF vetou o caráter oficial da competição, só permitindo os dois primeiros jogos, sendo jogados como amistosos. Nesta terça-feira, em entrevista ao Blog Bastidores FC, do GloboEsporte.com., o Rubens Lopes, presidente da Ferj, chamou Flamengo, Fluminense e a Primeira Liga de "milícia". O dirigente rebateu e contra-atacou o mandatário da Federação do Rio.

Mário Bittencourt fez críticas ao presidente da FerjDivulgação

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Fluminense

"Rebatemos com tristeza as acusações. Estamos sendo imputados por uma coisa que na verdade está contra nós. O ato miliciano vem sempre do lado de lá. A proibição que é ilegal. A Liga pode existir, está prevista na Lei Pelé. Ele inverte tudo. O presidente da Ferj ainda ameaçou com corte de cota no estadual. De distribuir a nossa e a do Flamengo a outros clubes. Isso é apropriação indébita", afirmou..

Mário Bittencourt lembrou acontecimentos polêmicos ocorridos no Estadual do ano passado e afirmou que a Ferj vem prejudicando o Fluminense dentro dos gramados.

"A gente já sofreu retaliação no ano passado. Foram claras. Fomos trocados de sede algumas vezes. Jogamos em locais e horários que ninguém atuou. Tivemos nosso principal jogador expulso aos 19 minutos de um Fla-Flu. Não esperamos nada de diferente. Vamos jogar de forma honrosa", concluiu.