Para acalmar a torcida, Fluminense tenta derrotar o Coritiba em Volta Redonda

Tricolor e Coxa fazem duelo neste sábado no Raulino

Por O Dia

Rio - A 12ª colocação no Brasileirão não condiz com as pretensões do Fluminense e tem frustrado a torcida. Cerca de 15 integrantes de organizadas foram à sede das Laranjeiras na manhã de ontem para protestar, mas os seguranças impediram que eles entrassem. Em meio ao clima de cobrança, o Tricolor encara o Coritiba, às 16h, em Volta Redonda, tentando voltar para a metade de cima da tabela.

Com o bom humor de costume, Levir Culpi encarou a manifestação dos tricolores, que aparentavam ter menos de 18 anos, como um ato isolado, sem muito sentido. Respaldado pela diretoria, o treinador continua tranquilo, sem se preocupar com qualquer tipo de pressão.

Fluminense precisa de vitória sobre o CoritibaNelson Perez/ Fluminense F.C. / Divulgação

“Não sei se eles estão cumprindo o horário da escola. Espero que nenhum deles passe mais de cinco anos sem estar num curso superior. E acho que eles vão entender o que é a democracia. Temos que pensar em engajá-los mais com a política do que com o esporte. Mas eles são apaixonados pelo clube, e quando tem paixão você faz coisas precipitadas. Já fiz isso com minha mulher”, filosofou o técnico.

Para o confronto de logo mais, o comandante precisará fazer três mudanças por conta da suspensão de Giovanni, Douglas e Cícero, todos pelo terceiro amarelo. Pierre, Dudu e William Matheus, que fará sua estreia pelo clube, começam jogando.

Quatro pontos acima da zona de rebaixamento, o Tricolor não tem chances de acabar a rodada na degola, mas pode ficar bem perto dela caso não consiga os três pontos. A irregularidade no campeonato já pôs fim à paciência da torcida, que exige objetivos maiores.