Perda de peças e falta de opções dificultam o trabalho de Abel no Fluminense

Sem ter a reposição de quem está machucado, o que complica cada vez mais o quebra-cabeça para montar a equipe tricolor

Por O Dia

Rio - A cada dia que passa, Abel Braga perde peças, sem ter a reposição de quem está machucado, o que dificulta cada vez mais o quebra-cabeça para montar o time. O nome da vez é o de Reginaldo, que teve estiramento muscular na coxa direita constatado e desfalcará o Fluminense, amanhã, contra o Cruzeiro. Já Henrique Dourado segue tratamento na coxa esquerda e é dúvida. Ontem, o atacante só trabalhou na academia em período integral.

Abel Braga vem tendo muitos problemas de lesão para montar o timeDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Se a evolução de alguns lesionados melhora a situação, os constantes desfalques seguem atrapalhando o planejamento. Sem ainda ter conseguido repetir a escalação em dois jogos seguidos pelo Brasileiro, o treinador vai se virando com o pouco que tem e ainda pode perder mais.

Como Nogueira sofreu entorse no tornozelo esquerdo e está fazendo tratamento, Abel terá que esperar hoje para definir a zaga titular. Henrique volta de suspensão e possivelmente deve jogar ao lado de Frazan. O problema na defesa é tão grande que Ibañez, dos juniores, começou a treinar ontem com os profissionais.

Pelo menos Renato Chaves, recuperado de cirurgia no pé direito, já está em fase final para voltar a jogar e tem treinado desde a semana passada com bola. Outro que evoluiu foi Sornoza. Segundo o departamento médico, o meia iniciou a transição para a preparação física. Já Gum segue sem previsão, assim como Douglas.

MARLON É NOVIDADE

Apesar de inicialmente sua chegada estar condicionada à venda de Léo, Marlon foi contratado mesmo após esfriar a negociação do titular tricolor com o Genoa, da Itália.

O lateral do Criciúma foi anunciado ontem e chega por empréstimo até o fim do ano, com o Fluminense podendo comprar seus direitos econômicos por um valor fixado. Ele já treinou com o grupo.