Paulinho se reapresenta, treina e pode ganhar vaga de titular no Vasco

Jovem atacante pode substituir Yago Pikachu no ataque cruzmaltino

Por O Dia

Rio - O atacante Paulinho voltou aos treinos nesta quarta-feira e pode ser a grande novidade do Vasco para enfrentar o Vitória, domingo, às 19 horas, no Maracanã, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Paulinho pode ser titular novamente contra o VitóriaPaulo Fernandes/Vasco.com.br/Divulgação

O retorno ocorreu após o jovem atacante disputar o Mundial Sub-17, na Índia, onde a seleção brasileira terminou na terceira colocação. Paulinho, aliás, foi um dos destaques da equipe ao marcar três gols e contribuir com duas assistências.

Após se reapresentar nesta quarta-feira, o atacante treinou normalmente e pode ser uma das novidades na equipe de Zé Ricardo Paulinho foi testado no lugar de Yago Pikachu e pode ser titular contra o Vitória, formando o quarteto ofensivo ao lado de Nenê, Mateus Vital e Andrés Rios.

Paulinho, aliás, garantiu que a experiência adquirida no Mundial Sub-17 será importante para as próximas partidas no Vasco. "Foi legal o reencontro. Eles me parabenizaram, falaram que o time foi muito bem. Agora é dar sequência ao meu trabalho, colocar tudo o que sei em prática para ajudar o Vasco", apontou. "Ganhei bastante experiência nessa competição que disputei na Índia. Chego aqui melhor do que estava antes."

Feliz com o bom momento, o atacante falou também sobre a campanha no Mundial. "Essa competição foi muito importante. Não só para mim, mas também para todo grupo. A gente se preparou muito bem para essa competição. Chegamos lá com 10 dias de antecedência para poder se adaptar mais rápido ao clima da cidade, aos campos, ao país. Fiquei feliz com a nossa campanha, mas poderia ter sido melhor. Tínhamos condições de ser campeão, mas o mérito foi da Inglaterra", completou, se referindo à seleção que acabou ficando com o título após superar a seleção brasileira nas semifinais com uma vitória por 3 a 1.

MATEUS VITAL - O jovem meia Mateus Vital viveu no último dia 21 de outubro uma situação inédita em sua curta trajetória como profissional no Vasco. No empate por 1 a 1 com o Coritiba, o jogador de 19 anos foi vaiado durante boa parte do segundo tempo pela torcida que compareceu ao Maracanã. O episódio, como era de se esperar, chateou o garoto, mas ele tratou de minimizar nesta quarta-feira.

"Foi a primeira vez que aconteceu comigo. Inclusive aconteceu também com o Philippe Coutinho, que é em quem eu me inspiro. Quando fez os primeiros jogos como profissional, ele também foi vaiado. Mas é bom para fortalecer. Ninguém gosta de receber vaias, mas vamos seguir em frente", declarou o jovem em entrevista coletiva nesta quarta.

Como aconteceu com Coutinho, Mateus Vital tem sofrido com a adaptação entre os profissionais do Vasco e inclusive chegou a voltar ao time sub-20. Neste Brasileirão, no entanto, o meia se estabeleceu como titular, teve uma sequência de partidas e chegou a ser elogiado por algumas boas atuações, especialmente diante do Grêmio, quando marcou seu primeiro gol como profissional.

"Esse ano foi muito positivo para mim. Primeiro, pela sequência e, depois, pelo gol que eu pude fazer e me manter atuando. A camisa é o que menos importa, o meu maior desejo era estar jogando. Lógico que vestir a camisa 10 em um grande clube como o Vasco, que outros grandes atletas usaram, é importante demais. Graças a deus, tive uma boa sequência e foi algo extremamente bom para o meu ano aqui no clube", disse.