Ibovespa cai 2% com pesquisas e mau humor externo

Ibope e Datafolha mostraram Dilma e Aécio tecnicamente empatados no segundo turno e investidores aproveitam queda das bolsas externas para realizar lucros

Por O Dia

Após ter subido 5% nos últimos quatro pregões, o Ibovespa passa por um ajuste nesta sexta-feira. Datafolha e Ibope mostraram empate técnico entre Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), com vantagem para o tucano – os votos válidos apontam 51% a 49%. O resultado difere das duas pesquisas de institutos pequenos, que haviam mostrado Aécio com vantagem superior a dez pontos. Em meio à queda das bolsas externas, os investidores aproveitam para embolsar lucros e, por volta das 13h, o principal índice da Bovespa caía 2%, aos 56.123 pontos, pressionado pelos papéis das estatais.

Petrobras PN recuava 3,92% e Banco do Brasil ON perdia 3,61%. As especulações de que o Tesouro poderia se desfazer das ações que detêm do banco começam a ficar mais evidente. De acordo com dados informados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o Tesouro vendeu 9,6 milhões de ações do Banco do Brasil no período de 10 de junho até 10 de setembro. À frente dos ganhos, Oi PN subia 2,27% e recuperava parte da queda de 16% acumulada na semana, como reflexo da saída do então presidente Zeinal Bava. Na ponta negativa, Cosan ON recuava 6,14%.

No cenário externo, segue no radar as preocupações com a desaceleração da economia global e as bolsas operam no vermelho. Nos Estados Unidos, Wall Street opera em direções opostas. Por volta das 13h, o Dow Jones tinha alta de 0,225, o S&P caía 0,31% e o Nasdaq recuava 1,11%.

No mercado de câmbio, o dólar subia 0,5%, cotado a R$ 2,41 na venda.

Últimas de _legado_Notícia