Mais Lidas

Os cuidados que devem ser tomados na compra

A prestação da moradia, por exemplo, não deve ultrapassar 30% de toda a renda familiar

Por leandro.eiro

Rio - Está planejando a compra do imóvel? Pois saiba que esta negociação necessita de muito planejamento financeiro e pesquisa para identificar a melhor oportunidade. Ilton Salgado, sócio da Atitude Soluções Financeiras, que atua como correspondente imobiliário da Caixa Econômica Federal, orienta que é importante controlar as despesas e definir o quanto poderá ser investido na aquisição do bem. Além destas dicas, o especialista ressalta que o interessado não deve comprometer mais do que 30% dos seus rendimentos familiares mensais com dívidas, incluindo aí a prestação da casa própria.

Prédios das construtoras Direcional e MRV enquadrados no ‘Minha Casa%2C Minha Vida’Divulgação

O especialista recomenda, ainda, analisar as várias formas de pagamento e escolher a que mais se adapta ao seu perfil, como empréstimo habitacional, financiamento direto com a construtora e sistema de consórcio. Outra opção é o programa habitacional ‘Minha Casa, Minha Vida’, voltado para famílias com renda de até R$ 7 mil e o imóvel custando até R$ 240 mil na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo. E neste caso, ainda é possível aproveitar o subsídio que pode chegar até R$ 47.500 em função da renda bruta familiar.

Outras alternativas seriam a utilização de economias, o dinheiro da conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) ou até mesmo a venda de um outro imóvel. Segundo Ilton, a escolha da modalidade de crédito vai depender da urgência do comprador. No caso do consórcio, por exemplo, é para quem não tem pressa de se mudar. Também é possível dar o lance para conseguir o bem mais rápido. Tudo vai depender da atual situação financeira do comprador.

Caso a escolha seja por um imóvel na planta, a recomendação é verificar a construtora e se ela cumpre o prazo de entrega. Neste caso, visitar os empreendimentos entregues é uma boa opção. Se a opção for imóvel usado, leve em consideração o estado da unidade. Dependendo das condições, os gastos e reparos poderão ficar elevados. Também é bom verificar se não há dívida condominial.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia