Família de ator de ‘Star Trek’ morto em acidente processa fabricante de carro

Anton Yelchin, intérprete de Chekov, morreu em junho, aos 27 anos, esmagado por seu carro

Por O Dia

Los Angeles - Familíares de Anton Yelchin, conhecido por interpretar o personagem Chekov da saga "Star Trek", apresentaram nessa terça-feira uma ação judicial contra a empresa americana de automóveis Fiat Chrysler pela morte do ator russo. Em junho, ele foi esmagado por seu próprio carro na entrada da sua garagem em Los Angeles, nos estado Unidos.

LEIA TAMBÉM: Ator de 'Star Trek' morre após ser esmagado pelo próprio carro

Os pais de Yelchin, que tinha 27 anos, acusam de negligência e responsabilizam a fabricante do jipe Grand Cherokee pela morte do jovem, alegando que a caixa de câmbio do veículo era defeituosa. Eles pedem uma indenização cujo valor não foi revelado.

Anton Yelchin na saga 'Star Trek' Divulgação

O ator morreu em 19 de junho, ao ser esmagado contra uma pilastra da caixa de correios feita de tijolos da sua casa em Los Angeles. Seu carro havia recuado na entrada íngreme da garagem.

Victor Yelchin e sua mulher, Irina, afirmam que o jipe e seu sistema de transmissão "possuíam um ou mais defeitos de design, fabricação ou outros que eram conhecidos, ou deveriam ser conhecidos", de acordo com o processo. "É errado, é contra a natureza quando os pais enterram seu próprio filho", disse Victor em uma conferência de imprensa para anunciar a ação judicial, apresentada no Tribunal Superior de Los Angeles.

Jipe Grand Cherokee Diesel 2014%2C modelo do carro que esmagou o ator Anton YelchinDivulgação

Em abril, a Fiat Chrysler anunciou um recall do 4x4 Jeep Grand Cherokee 2015, o carro de Yelchin, e de outros modelos, após o regulador americano de segurança de automóveis afirmar que 117 colisões e 28 lesões estavam ligadas a um problema com a caixa de câmbio dos veículos, que fazia com que eles se movessem mesmo quando estavam estacionados e travados.

A Fiat Chrysler reagiu ao anúncio do processo com um comunicado no qual reiterou suas condolências à família do ator pela "trágica perda", mas voltou a afirmar que é "prematuro" especular sobre a causa da morte.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência