Cidade americana tem noite de conflitos após nova morte de negro por policial

Manifestantes se reuniram após homem de 43 anos ser morto pela polícia em Charlotte, na Carolina do Norte

Por O Dia

EUA - A cidade de Charlotte, nos Estados Unidos, foi palco na noite da última terça-feira de violentos confrontos por conta da morte de um negro pela polícia.

Uma multidão se reuniu na Universidade da Carolina do Norte logo após ter recebido a notícia de que um afro-americano de 43 anos chamado Keith Lamont havia sido baleado pelas forças de segurança. Segundo a polícia, ele tentou invadir um condomínio, estava armado e representava uma "grave ameaça".

O protesto começou enquanto agentes ainda interrogavam testemunhas. Os manifestantes bloquearam uma estrada da cidade e gritaram slogans como "a vida dos negros importa" e "mãos ao alto, não dispare".

Após os confrontos, a prefeita de Charlotte, Jennifer Roberts, exortou os cidadãos à calma e garantiu que a morte de Lamont será investigada. "Conversaremos com os líderes da comunidade para trabalharmos juntos", disse.

Charlotte é a maior cidade do estado da Carolina do Norte, com 810 mil habitantes, dos quais 35% são negros. Nos últimos anos, os EUA vêm enfrentando uma crescente tensão racial por conta das recorrentes mortes de afro-americanos em operações da polícia, culminando no atentado de 7 de julho em Dallas, quando cinco agentes foram assassinados pelo negro Micah Xavier Johnson.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência