Papa Francisco diz que dinheiro subjuga o mundo e impede a paz

Mensagem dedicada à Quaresma, o período que precede a Semana Santa, foi divulgada nesta terça-feira pelo Vaticano

Por O Dia

Cidade do Vaticano - O papa Francisco advertiu nesta terça-feira que o dinheiro subjuga todo o mundo e dificulta a paz, na mensagem dedicada à Quaresma, o período que precede a Semana Santa, e que foi divulgada hoje.

"Em vez de instrumento ao nosso dispor para fazer o bem e exercer a solidariedade com os outros, o dinheiro pode-nos subjugar, a nós e ao mundo inteiro, numa lógica egoísta que não deixa espaço para o amor e dificulta a paz", escreve o pontífice.

Papa FranciscoEfe

Francisco escolheu para esta ocasião a parábola do homem rico e do pobre Lázaro para mostrar como é possível alcançar "a verdadeira felicidade e a vida eterna". Ele explica que o primeiro convite que esta parábola faz "é o de abrir a porta do nosso coração ao outro, porque cada pessoa é um dom, seja ela o nosso vizinho ou o pobre desconhecido".

O texto do pontífice também adverte que "este é o motivo principal da corrupção e uma fonte de invejas, contendas e suspeitas". "Para o homem corrompido pelo amor das riquezas, nada mais existe além do próprio eu e, por isso, as pessoas que o rodeiam não estão sob a alçada do seu olhar. Assim o fruto do apego ao dinheiro é uma espécie de cegueira: o rico não vê o pobre esfomeado, chagado e prostrado na sua humilhação", lamenta o pontífice.

Outro problema do rico nesta parábola é o de "não dar ouvidos à Palavra de Deus (...) e, consequentemente, a desprezar o próximo". "Amados irmãos e irmãs, a Quaresma é o tempo favorável para nos renovarmos, encontrando Cristo vivo na sua Palavra, nos sacramentos e no próximo (...) Rezemos uns pelos outros para que, participando na vitória de Cristo, saibamos abrir as nossas portas ao frágil e ao pobre", pede. 

Últimas de _legado_Mundo e Ciência