Brasileira é assassinada a pauladas no Havaí

Segundo o jornal "Honolulu Star-Advertiser", bandidos invadiram a casa de Telma Emery, de 51 anos, e amarram a filha, de 8 anos, durante a a agressão

Por O Dia

Honolulu - Uma brasileira foi morta a pauladas na quinta-feira na ilha de Oahu, no Havaí. Segundo o jornal "Honolulu Star-Advertiser", bandidos invadiram a casa de Telma Emery, de 51 anos, e amarram a filha, de 8 anos, durante a a agressão.

O viúvo da vítima, o americano Kevin Emery, contou que Telma foi atacada por "pauladas" de um taco de beisebol e sufocada. O corpo foi encontrado com um saco plástico na cabeça. A bolsa e o carro dela foram roubados. A criança estava no segundo andar da residência com os braços e pernas amarrados e a boca tapada por uma fita adesiva.

Brasileira Telma Emery foi morta a pauladas em ilha do HavaíReprodução

Os suspeitos, um casal jovem, foram presos em um supermercado horas após o crime. Os clientes reconheceram a placa do veículo roubado.

De acordo com o jornal "O Globo", o cunhado da vítima, Brian Emery, disse que Telma havia acabado de pegar a filha na escola e encontrou os bandidos na residência. Ela iria limpar a casa para a chegada de inquilinos.

O campeão de surfe Kelly Slater prestou condolências à família. "Eu não conhecia a vítima, mas ela era amiga de muitos dos meus amigos. Isso é simplesmente horrível", destacou o surfista.

Telma Emery trabalhava como professora em uma escola de educação primária e costumava ajudar crianças brasileiras com o idioma. A sogra destacou que ela era "o mais bonito dos seres humanos de North Shore". O Ministério das Relações ainda está apurando o caso e não confirmou a morte da brasileira.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência