Sebrae e ESPM lançam capacitação para mercado de audiovisual

Escola de Séries, iniciativa que vai oferecer cursos e workshops, com foco em séries de TV, será lançada nesta terça-feira. Os dez melhores projetos serão apresentados a empresários na Rio Content Market, em 2016

Por O Dia

Rio - O Sebrae/RJ e a ESPM lançam hoje o projeto Escola de Séries, que vai oferecer cursos de capacitação para profissionais do mercado audiovisual no estado do Rio. O projeto tem como parceiro a RioFilme, agência de fomento à produção audiovisual, entre outros parceiros. O lançamento será um dia antes do início do Rio Content Market, evento de negócios do audiovisual que começa amanhã, no Rio. O investimento do Sebrae e da ESPM no projeto é de R$ 2 milhões. O foco da iniciativa são as séries para TV paga e também nos aplicativos de streaming de vídeo, como Netflix.

“Percebemos que há uma grande oportunidade para empresas que trabalham no segmento audiovisual, particularmente nas séries de TV. Com a Escola de Séries, vamos criar condições para que os profissionais desta cadeia produtiva possam se preparar para, ao final dos cursos, montar o seu próprio projeto e apresentar na próxima edição do Rio Content Market, em 2016”, diz Heliana Marinho, coordenadora de Economia Criativa do Sebrae/RJ.

A montagem dos projetos é a última etapa da programação de cursos, que vai de 28 de fevereiro até março de 2016. São 52 cursos, oficinas, seminários e palestras. Desse total, 26 estarão relacionados às competências técnicas de gestão de negócios e, as outras 26, à narrativa e linguagem audiovisual para TV.

Todas as aulas acontecerão na unidade da ESPM, no Centro do Rio. Além dos professores da ESPM, as aulas terão entre os convidados profissionais especializados no mercado audiovisual. Para se inscrever, o empreendedor deve ter CNPJ ou ser um Microempreendedor Individual (MEI) e pagar uma taxa de participação que varia de R$ 120 a R$ 160.

“Decidimos montar os módulos do curso em ‘temporadas’ e, na fase final do projeto, uma curadoria terá escolhido os empreendedores com os melhores resultados. Serão 30 escolhidos para apresentar seus projetos. Destes, os dez melhores terão rodadas de negócios no Rio Content Market do ano que vem já direcionadas. Eles vão mostrar seus planos de negócio para uma série a exibidores, canais de TV e de streaming de vídeo, que serão convidados para os encontros. Esse é o momento de se investir no setor, que cresce 17% ao ano”, complementa Heliana.

Cezar Vasquez, diretor-superintendente do Sebrae/RJ, diz que a meta da Escola de Séries é ser uma aceleradora de empresas do setor audiovisual.

“O objetivo é contribuir para a melhoria dos produtos e processos de gestão das micro e pequenas empresas participantes e, assim, ampliar cada vez mais o acesso ao mercado nacional e internacional”, diz ele.

As empresas do setor audiovisual estão inseridas no segmento da Economia Criativa, que inclui outras categorias como publicidade, moda, design e música. No Rio de Janeiro, estimativas da Firjan e do Sebrae apontam que a Economia Criativa representa 4% do PIB estadual e emprega 59% dos trabalhadores fluminenses. No estado, o número de estabelecimentos que desenvolvem atividades dos setores criativos soma 40% das empresas locais. 

Dados da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad)apontam que a estrutura de mercado da Economia Criativa é liderada por micro e pequenas empresas, perfil que se mantém no Brasil, e em particular no Rio de Janeiro, com uma média de 9,5 trabalhadores empregados por estabelecimento.

Rodrigo Carvalho, coordenador do Núcleo de Empreendedorismo e Inovação da ESPM, diz que o crescimento do setor de audiovisual </CW>ganhou espaço com as mudanças na lei que incentivam conteúdo nacional na TV paga.

“O audiovisual cresceu quase 40% em dez anos com essas mudanças e a criação de mecanismos de financiamento. A Escola de Séries tem como foco ser mais do que uma linha de cursos e, sim, uma plataforma integrada, que busca o aumento da competitividade da cadeia produtiva do audiovisual”, explica Carvalho.

Últimas de _legado_Notícia