TVs por assinatura e internet deixaram locadoras com os dias contados

Em Niterói, muitas já fecharam as portas. Cahu e Blockbuster resistem

Por O Dia

Niterói - Febre nos anos 1980, as locadoras de vídeo já não são mais sucesso de bilheteria entre os amantes da sétima arte. A comodidade de alugar filmes sem sair de casa pelas TVs a cabo, ou mesmo baixar os títulos pela internet ou na Netflix fizeram das lojas raridades. A pirataria também é um fator apresentado por empresários como uma das causas para a extinção desses estabelecimentos. Mas há ainda as que resistem algumas, no entanto, também estão com os dias contados.

Raridade, Vando Barbosa ainda prefere assistir filmes no DVDPaulo Araújo / Agência O Dia

É o caso da Movie Market Vídeo, em Maria Paula. A loja de dois andares já foi posta à venda. O segundo andar está praticamente vazio. Nas prateleiras do térreo poucas unidades até mesmo dos lançamentos, e pelas paredes anúncios de promoções para estimular a locação e de vendas para dar fim ao estoque.

Dona do espaço, Solange Maria Chaves, de 58 anos, diz que teve o movimento reduzido em 80% nos últimos anos. “Final de semana parecia uma festa na loja. Era muita gente”, relembra. A empresária atribui o fim das vídeo locadoras também às distribuidoras de filmes. “Elas permitiram a pirataria. Depois, vieram a internet e o Netflix. Fomos massacrados. Fizemos propaganda para elas a vida inteira e não nos trataram com respeito”, opinou.

Segundo Solange, os clientes que restaram são, na maioria, pessoas acima dos 35 anos e crianças. “Os jovens assistem pela internet” lamenta ela. Na contra mão dos cinéfilos, o motorista particular e campeão estadual de Jiu Jítsu Vando dos Santos Barbosa, de 35, vai à locadora toda semana. Ele é cliente da Movie Market Vídeo desde que a loja abriu.

“Gosto de pegar a capa do DVD para ver as informações sobre o filme e as imagens. Elas são atrativas. Não vejo filme em internet, prefiro mesmo o DVD na TV”, conta ele, que ficou surpreso ao saber que a loja poderá vai fechar, mas já deu a sua solução. “É uma pena, mas sou sócio de outra em Itaipu onde também costumo pegar filmes”, revela.

Cahu Vídeo tem a maior rede de locadoras da cidadeFábio Gonçalves/ Agência O DIA

Cahu e Blockbuster ainda sobrevivem... bravamente

A locadora de Itaipu a que Vando se refere é a Cahu Vídeo. Na contra mão das que estão em extinção, ela é uma das maiores de Niterói com seis unidades, sendo cinco lojas em Icaraí — duas na Rua Gavião Peixoto —, uma no Ingá e outra em Carmo, na Região Serrana do Rio. Para continuar atraindo clientes, a Cahu lança mão de várias promoções, uma delas é o aluguel de filmes pela internet.

Quem também se valeu da tecnologia para inovar nos serviços foi a Blockbuster, uma marca que também já teve seus tempos de glória com lojas enormes espalhadas por várias cidades. Hoje, elas foram reduzidas a máquinas de auto atendimento onde o cliente faz tudo sozinho. Disponíveis apenas no Rio e em Niterói dentro das Lojas Americanas ela funciona como um caixa eletrônico.

É só o cliente inserir o cartão de crédito na máquina e escolher o filme que quer levar por apenas R$ 2,99. Para devolvê-lo basta colocá-lo em qualquer equipamento da rede.

Últimas de _legado_Niterói