'Rei do Camarote' afirma agora que vídeo que virou piada foi 'brincadeira'

Querendo ou não esconder a verdade, Alexander de Almeida desconversou ao telefone e disse que tudo ficará esclarecido

Por O Dia

Rei do CamaroteReprodução Internet

São Paulo - O sucesso dos últimos dias que saiu da Internet e ganhou a conversa durante o cafezinho no trabalho pode ser "uma brincadeira". Ao menos é o que afirmou, em uma conversa pelo telefone para a "Rádio Bandeirantes" da capital paulista, Alexander de Almeida, que recebeu a alcunha de o "Rei do Camarote" em matéria da revista "Veja São Paulo", por dizer que gasta nas áreas VIPs das festas em torno de R$ 50 mil.

"Isso foi uma brincadeira, entendeu, que vai ser usada posteriormente. Deixa que com o tempo você vai ver", disse o "empresário", ao conversar com o apresentador Agostinho Teixeira. Questionado sobre sua identidade, Alexander se esquivou e não quis responder. "É algo que não é real - fica a dica. Não posso ficar falando agora", finalizou o "rei do camarote".

O humorista do "Pânico na Band", Eduardo Sterblitch, que aparece no vídeo junto Alexander, falou sobre o caso como se tudo não fosse brincadeira, mas ao mesmo tempo fez piada com a situação. Durante a inauguração da casa de shows Pikadero, ele disse ao "UOL" na noite desta segunda-feira que o empresário "está triste" com a repercussão do vídeo.

"Ele está muito triste, mesmo", afirma Sterblitch, que conhece Alexander há algum tempo. "Eu sou o único famoso que aparece no vídeo. Ele, inclusive, me deu uma Lamborghini de presente", brinca. "Estava em uma noite lá naquela balada e eu, bêbado como sempre, fui ao camarote e me filmaram. E aconteceu tudo isso. É o vídeo mais maravilhoso do ano", diz Sterblicth, aos risos.

Também integrante do programa humorístico e tido como amigo há mais de dez anos de Alexander de Almeida, Bola disse que o empresário é "é um cara de ouro". A ex-panicat Dani Bolina, que aparece em uma das fotos postadas no Instagram do empresário, completou o coro. "Ele é um amor de pessoa, tem dinheiro e pode gastar. É melhor ele que tem, do que gente pagando de rico e não tem nada", afirma.


Últimas de _legado_Brasil