Governo estuda pedir racionamento da população para evitar apagão na Copa

A última economia de energia no país ocorreu em 2001-2002, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso

Por O Dia

Brasília - O governo brasileiro estuda se pedirá que população economize energia, para que não haja apagões durante a Copa do Mundo, afirmou o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, em entrevista ao "The Wall Streel Journal".

De acordo com o ministro, a possibilidade de que ocorra apagões antes de novembro, início da estação chuvosa, é baixa. Porém, caso o volume de chuvas não aumente durante os meses de abril ou maio e não tenha uma recuperação nos reservatórios nas usinas hidrelétricas do país, ele pretende pedir a população brasileira que economize voluntariamente o consumo de energia.

"Não estamos trabalhando com a hipótese de racionamento de energia. Temos a convicção de que isso não será necessário”, disse Lobão na entrevista.

O último racionamento no país ocorreu em 2001-2002, no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso. Segundo o jornal americano, com a grande onda de calor e seca recorde analistas do banco de investimento brasileiro Brasil Plural disseram, em relatório de mercado neste mês, acreditar que o racionamento não poderá ser evitado.

Últimas de _legado_Brasil