Suspeitos de adulterar leite são presos em operações em SC e RS

A suspeita é de que funcionários estejam falsificando e adulterando o leite, tornando-o nocivo à saúde ou reduzindo o valor nutricional

Por O Dia

Santa Catarina - Vinte suspeitos de falsificar e adulterar leite em duas empresas com sede em Santa Catarina (SC) foram presos em duas operações no estado catarinense e no Rio Grande do Sul. Segundo o Ministério Público de SC (MPSC), as investigações tiveram início há cerca de cinco meses e estão focadas em empresas de laticínios, unidades resfriadoras e transportadoras de leite.

Na ocasião, o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) de Chapecó, no Oeste catarinense, prendeu 14 homens e seis mulheres e cumpriu 11 mandados de busca e apreensão nas unidades industriais, residências e propriedades rurais de sete cidades do Oeste de Santa Catarina e Noroeste gaúcho.

A suspeita é de que empresários e funcionários estejam falsificando e adulterando o leite, tornando-o nocivo à saúde ou reduzindo o valor nutricional. As operações receberam os nomes de "Leite Adulterado I" e "Leite Adulterado II", cada uma relacionada a uma empresa.

Últimas de _legado_Brasil