Agentes são mantidos reféns durante rebelião em penitenciária do Paraná

Presos reivindicam a transferência de outros detentos

Por O Dia

Paraná - Começou na manhã desta terça-feira mais uma rebelião na Penitenciária Estadual de Piraquara 2, na região metropolitana de Curitiba (PR). Dois agentes penitenciários são mantidos reféns pelos presos, de acordo com informações da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná (Sejus). Autoridades negociam com os presos que reivindicam, dentre outras coisas, a transferência de detentos.

No último sábado, uma rebelião no presídio durou cerca de 24 horas e terminou após acordo entre o governo e os rebelados que previa a transferência de 43 presos. Segundo a Sejus, as transferências ocorreram logo após o acordo. Parte deles foi encaminhada para outras unidades dentro do Complexo Penitenciário de Piraquara. Na ocasião, dois agentes penitenciários também foram feitos reféns. A Penitenciária Estadual de Piraquara 2 é uma unidade penal de regime fechado e segurança máxima para presos condenados.

Em setembro, o Paraná também registrou rebelião na Penitenciária de Cruzeiro do Oeste. No final de agosto, uma rebelião na Penitenciária Estadual de Cascavel resultou na morte de cinco presos e outros 25 ficaram feridos. Na ocasião, as transferências foram uma condição imposta pelos detentos para pôr fim ao motim e liberar dois agentes penitenciários mantidos reféns.

O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen) marcou para esta quarta-feira, em Curitiba, uma assembleia geral extraordinária que terá como um dos itens da pauta de discussão a insegurança nos presídios.

Últimas de _legado_Brasil