Marido mata padre e fere mulher

Crime foi dentro da igreja, no Rio Grande do Sul. Atirador disse aos policiais que o assassinato teve motivação passional

Por O Dia

Tapera (RS) - O padre Eduardo Pegoraro, de 33 anos, foi morto nesta sexta-feira numa sala da igreja de Tapera, no Rio Grande do Sul. O assassino, Jairo Kolling, 46, feriu ainda a própria mulher, Patrícia Kolling, 36, e depois tentou se matar. Em depoimento, ele contou que teve motivação passional e que suspeitava que o sacerdote e sua mulher tinham um caso amoroso.

Jaime Kolling, que atirou contra o próprio rosto, e Patrícia estão internados, mas estão fora de perigo. O homem foi transferido para o hospital de Passo Fundo e a mulher para Carazinho.

O delegado Marino Franceschi, que ouviu Kolling, disse que resolveu matar Patrícia e o padre porque suspeita que ela o traía com o sacerdote. Nesta sexta, ele chegou cedo à igreja e disse que queria conversar com a mulher, que dava aulas de violão para crianças na paróquia, e o sacerdote reservadamente.

Os três foram, então, para uma pequena sala da igreja. Lá, Jaime Kolling sacou a arma e atirou primeiro no padre e depois na mulher. Em seguida, ele disparou contra o próprio rosto.

Os três foram socorridos por fiéis, mas padre Eduardo Pegoraro não resistiu. O crime chocou a pequena cidade, que tem 10 mil habitantes. O corpo do sacerdote será enterrado hoje na vizinha cidade de Água Santa.

Últimas de _legado_Brasil