Polícia Federal desarticula quadrilha que roubou R$ 10 milhões de pensionistas

Segundo a PF, o grupo abordava as vítimas através de falsas notificações judiciais com propostas de crédito; eles atuavam no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais

Por O Dia

Rio - Policiais civis e federais cumprem desde a madrugada desta quarta-feira 50 mandados de prisão e 36 de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A operação Pecus tem como objetivo desarticular uma organização criminosa especializada em estelionato que atuava em território nacional. Segundo Polícia Federal, estima-se que o prejuízo causado pela quadrilha chegue à R$ 10 milhões.

Cerca de duzentos e cinquenta policiais civis e federais estão envolvidos no cumprimento dos mandados nos três estados do sudeste. Segundo a PF, a operação é o resultado do trabalho desenvolvido pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO-MG), composta pelas polícias Federal, Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Secretaria do Estado de Defesa Social. Os presos serão encaminhados para o prédio da Polícia Federal em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Segundo os investigadores, foram cinco meses de investigações até os policiais identificarem as centenas de vítimas da fraude aplicada pelo grupo. Elas eram abordadas por meio de falsas notificações judiciais que noticiavam supostos créditos provenientes da previdência complementar, as quais haviam contribuído no passado.

Para que o dinheiro fosse liberado, o grupo exigia a antecipação de valores a título de impostos e custas processuais. As vítimas - maioria servidores públicos e pensionistas- depositavam grandes quantias nas contas repassadas pelos criminosos, e, então, ´recebiam conta que os créditos a que teriam direito eram fictícios.

Últimas de _legado_Brasil