Avião cai sobre kombi e mata seis pessoas no Paraná

Acidente ocorreu na tarde desta quarta-feira, em Londrina, no norte do estado. Corpos estão sendo velados

Por O Dia

Paraná - As vítimas que morreram após um avião de pequeno porte cair em uma kombi e matar seis pessoas em Londrina, no norte do Paraná, na tarde desta quarta-feira, estão sendo veladas nesta quinta.

As vítimas foram identificadas como, Rodolfo Florêncio Fagundes, Renan Florêncio Fagundes, Flávio Tosi, Cleverson Henrique Pereira e Odirley de Oliveira Inácio - que morreram na hora, e a sexta vítima, Luis Carlos Silva, que morreu horas depois, por volta das 23h, na Santa Casa de Misericórdia da cidade.

Além dos mortos, três pessoas ficaram feridas. O piloto do bimotor, identificado como Bruno Nobre - está consciente e não corre risco de morte. Alex Carlos de Brito, que passou por uma cirurgia e está estável e Diógenes Gomes Fagundes, que está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), de um hospital local.

Acidente ocorreu na tarde desta quarta%2C em Londrina%2C no norte do estado. Corpos estão sendo velados.Reprodução Internet

O acidente aconteceu por volta das 17h dessa quarta-feira, na rodovia Carlos João Strass, no distrito de Warta. 

De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o pequeno avião descolou do aeroporto local, e seguia para Sandovalina, no interior de São Paulo. O pequeno avião, teve uma pane no moto, logo após decolar do Aeroporto 14-Bis. O piloto tentou retornar à pista, mas não teria conseguido. A PRE informou que o piloto, então perdeu o controle do veículo e bateu em um barranco. Em seguida atingiu a kombi que passava pela rodovia.

Na kombi estavam sete pessoas que iam de Bela Vista do Paraíso para Londrina. O veículo transportava trabalhadores que faziam um serviço de capinagem às margens da estrada.

O bimotor é de propriedade da empresa Viagro Vidotti, especializada em pulverização de plantações.  

Marcelo de Abreu, funcionário da empresa aérea, diz que o avião estava com as revisões em dia, e o piloto, com a documentação em dias. "Ele tem, no mínimo, 3 mil horas de vôo, o suficiente para operação desse tipo de aeronave. Com absoluta certeza, não foi isso que ocasionou o acidente",  afirmou. 

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar as causas do acidente. A Aeronáutica também vai investigar o que causou o problema.

Últimas de _legado_Brasil