Aposentados caras pintadas

Grupo adere à onda de invasões e programa para terça-feira ocupação de agências do INSS

Por O Dia

Rio - Aposentados e pensionistas do INSS de todo o país vão aderir à onda de ocupações de prédios públicos. Na próxima terça-feira, segurados prometem ocupar, de 10h30 às 11h, agências da Previdência em que há Gerências-Executivas. A decisão foi tomada durante congresso organizado pelo Sindicato Nacional da categoria, em Serra Negra (SP), que terminou na quinta-feira. As manifestações serão uma forma de pressionar o governo que receberá representantes dos aposentados para negociação no mesmo dia, à tarde, em Brasília.

“Faremos ocupação nas cidades que têm agências com chefias”, reforçou o presidente do sindicato, João Batista Inocentinni, lembrando que os aposentados já fizeram atividades parecidas no Congresso para pressionar parlamentares em questões favoráveis a idosos.

Na pauta da reunião de terça-feira, os aposentados vão tratar de assuntos como o fim do fator previdenciário, recuperação do poder de compra dos benefícios e plano de saúde para os inativos. Segundo Inocentinni, os sindicalistas vão insistir na criação da Secretaria do Idoso. A reunião está marcada para as 15h com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, e o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho.

No Rio, os protestos serão organizados pela nova coordenação estadual do sindicato eleita em 18 de julho. O estado possui sete gerências-executivas do INSS: Norte, Centro (na capital), Niterói, Petrópolis, Campos, Volta Redonda e Duque de Caxias.

Não houve acordo na última reunião

Na última reunião entre governo e aposentados, em 3 de julho, representantes do governo e de aposentados não chegaram a nenhum entendimento. Entre as cobranças feitas aos ministérios estavam a ampliação da cesta de medicamentos do programa Farmácia Popular para 28 patologias e 68 princípios ativos, que foi negado pelo Planalto. Os idosos querem ainda fazer parte do conselho gestor do programa que distribui remédios gratuitos e com preços menores.

Últimas de _legado_Economia