Mutirão do INSS para agilizar pedido de revisão

Foco é baixar o prazo para algo entre 260 e 300 dias até o fim do próximo ano

Por O Dia

Rio - O INSS fará mutirão de revisão de benefícios em 2014. A iniciativa prevista no Plano de Ação do instituto para o ano que vem tem o objetivo de reduzir o tempo de espera dos pedidos de correção de valores e inclusão de vínculos, entre outros. É difícil de acreditar, mas o segurado aguarda, em média, mil dias para ver o processo concluído. Ou seja, é obrigado a esperar por pelo menos dois anos e sete meses para ter a solicitação acatada ou indeferida. Diante da discrepância, o foco é baixar o prazo para algo entre 260 e 300 dias até o fim do próximo ano.

O plano foi instituído pela Resolução 369, de 11 de dezembro, que é assinada pelo presidente do INSS, Lindolfo Neto de Oliveira Sales. De acordo com o gerente-executivo da Gerência Centro, Flávio Souza, em um período maior, em dois anos, por exemplo, a meta da Previdência Social é concluir as revisões em, no máximo, 45 dias. “Essa seria nossa meta de excelência”, diz.

E como a Previdência vai diminuir tão drasticamente o tempo de espera? Flávio Souza revelou à coluna que o plano de metas passa, entre outras ações, pela intensificação do treinamento de servidores do INSS para que possam analisar os pedidos de revisão de benefícios com mais agilidade e precisão nos documentos.

Conforme a Resolução 369, o INSS vai modernizar sua infraestrutura e otimizar recursos, com a ampliação da rede de atendimento da Previdência Social. A área de tecnologia também receberá investimentos. Outra medida é garantir a ampliação da cobertura dos segurados e promovendo “a excelência do atendimento”.

O treinamento dos servidores do INSS já começou, informa o gerente-executivo. E, segundo ele, os resultados são bastante animadores.

“O treinamento foi um sucesso. Aproveitamos para colocar em prática o que Brasília determinou. Enquanto treinávamos, usamos o tempo para rever processos também, como uma fase de testes. O resultado foi satisfatório. Conseguimos concluir 218 processo que estavam à espera de revisão. Mas temos muito trabalho ainda pela frente”, comentou.

Nos dias 16 e 17 deste mês, o novo superintendente da Regional Sudeste 2 do INSS, Cleber Oliveira, se reuniu com os sete gerentes executivos do Estado do Rio. Ele tratou com os representantes das gerências de Petrópolis, Campos, Volta Redonda, Centro, Niterói, Duque de Caxias e Norte sobre o Plano de Ação para o ano que vem e da descentralização orçamentária das unidades do instituto.

Últimas de _legado_Economia