WhatsApp terá chamadas de voz no segundo trimestre de 2014

Novidade coloca serviço comprado pelo Facebook como competidor direto de Skype e Viber

Por O Dia

Barcelona - O aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp terá chamadas de voz no segundo trimestre deste ano, anunciou Jack Koum, co-fundador da empresa adquirida na semana passada pelo Facebook por 19 bilhões de dólares, em palestra no Mobile World Congress, em Barcelona.

Jan Koum%2C co-fundador do WhatsApp%2C em palestra no World Mobile Congress%2C em BarcelonaEfe

Koum repetiu várias vezes que a recente aquisição "não vai mudar em absoluto" a estratégia global do WhatsApp, em especial a política de privacidade. O Whats'app não exibe anúncios para os usuários (ao contrário da maioria dos serviços gratuitos da Internet) e concorria diretamente com o Facebook chat.

O WhatsApp foi criado em 2009 nos EUA e tem mais de 450 milhões de usuários mensais ativos, dos quais 70% acessam o serviço todos os dias. As conversas gratuitas para a maioria dos usuários (quem se cadastrou depois de 2012 paga 90 centavos de dólar por ano), ao contrário dos SMS das operadoras de telefonia. Isso tem provocado buracos nas receitas das operadoras.

A inclusão de chamadas de voz afeta em cheio concorrentes diretos do WhatsApp, como Viber e Skype, além de ser mais um ponto de enfrentamento do aplicativo com as operadoras. Koum disse que a aquisição do What'sApp pelo Facebook não vai alterar seu roteiro de desenvolvimento do produto, que visa alcançar 1 bilhão de usuários. Nenhuma publicidade será acrescentada ao serviço, afirmou.

O co-fundador do WhatsApp também procurou se posicionar como um parceiro para operadoras de telecomunicações e não simplesmente um concorrente. Ele anunciou uma parceria com a E-Plus, da operadora alemã KPN, que será parceira no lançamento de um serviço para dispositivos móveis com a marca WhatsApp na Alemanha. “Estamos trabalhando com operadoras em mercados estabelecidos para agregar valor aos usuários finais”, disse.

Últimas de _legado_Economia