Centro de inovação tecnológica será inaugurado em setembro

Companhia destinará R$ 300 milhões para investimentos em pesquisa e desenvolvimento no Brasil até 2017

Por O Dia

Rio - O presidente da Intel no Brasil, Fernando Martins, disse nesta segunda-feira que o centro de inovação tecnológica iniciará suas atividades em setembro. O espaço permitirá o acesso à computação de alto desempenho para as universidades, empresas e as jovens firmas inovadoras de conteúdo tecnológico, as startups. O centro faz parte do plano da companhia, destinará R$ 300 milhões para investimentos em pesquisa e desenvolvimento no Brasil até 2017.

"Escolhemos o Rio para a instalação do nosso centro de computação em alto desempenho. O Brasil é o país em que a internet vai se implementar com grande velocidade devido a inovação que o país possui. Ele faz parte de um programa maior que a Intel tem para o Brasil, que envolve mobilidade e pesquisa de combustíveis. Acreditamos que as atividades serão iniciadas em setembro", disse o presidente da Intel no Brasil. A inauguração estava prevista para agosto.

Conferência sobre tecnologia no RioHélio Almeida / Agência O Dia

O anúncio foi feito durante a Rio Conferences, evento promovido pela Rio de Negócios que discute o desenvolvimento tecnológico na cidade entre cincos temas: computação na nuvem, segurança da informação e privacidade, análise de quantidades de dados em tempo real (big data), sistemas sociais e mobilidade.

De acordo com levantamento da Intel no país, mostrado no encontro, 72% das empresas de engenharia precisam de recursos de HPC, sigla em inglês para computadores de alta performance. Porém, apenas 12% são atendidas.

Espaço para os pequenos

O espaço, que ficará no Centro do Rio, irá contribuir para as pequenas e médias empresas desenvolverem seus produtos, todos voltados a tecnologia. "O centro são equipamentos administrados por uma parcela nossa (TI AMT). E nesse ciclo de processamentos vão ser disponibilizados aos nossos outros parceiros, que são pequenas e médias empresas que precisam de HPC e não têm acesso a ele".

Uma dos empreendedores que acompanhou a conferência foi Herman Bressler, CEO da Templo, empresa que oferece estrutura para profissionais liberais e empreendedores que não possuem espaço de trabalho (coworking). Para ele, o Rio vivi um boom de oportunidades.

"Temos um classe média crescente que está disposta a consumir. Ainda há no país muitos brasileiros que não têm Smartphone, por exemplo. Mas esse número está diminuindo e estamos acompanhando esse movimento porque há grandes oportunidades de negócios", disse.

O Centro de Inovação da Intel pretende promover qualificação em computação de alta performance, instruindo empresários e estudantes. A proposta é apoiar programas de incentivo a startups. A ideia é incubar no centro companhias que participaram de iniciativas como o Startup Rio, que começou este ano e já desenvolve 50 empresas inovadoras.

Últimas de _legado_Economia