PRF quer concurso até o fim do ano para 1,5 mil vagas

Cargo exige Nível Superior e a remuneração do policial será de R$ 7.092,91

Por O Dia

Rio - Textos com questões e itens de respostas longos que exigem bastante interpretação e esforço do candidato para conseguir terminar a prova a tempo. Esse é o principal perfil traçado por especialistas sobre a provável banca do próximo concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para 1.500 vagas de patrulheiros rodoviários (Nível Superior). A Cespe/UnB foi responsável pelo último certame para este cargo no ano passado.

A PRF pediu ao Ministério do Planejamento em maio e aguarda uma resposta do órgão no máximo até o fim do ano. Com o reajuste previsto de 10,52% para 2015, a remuneração do policial rodoviário federal vai para R$ 7.092,91.

Claudio diz que fazer questões de provas anteriores é fundamentalDivulgação

Rodrigo Menezes, diretor do site Concurso Virtual, informa que o modelo de prova da Cespe/UnB é excelente para o aluno que vem se preparando com antecedência. “Esta é a banca que mais se difere das demais, pois é a única que aplica provas com questões no formato certo e errado, e não de múltipla escolha, o que dificulta aqueles menos preparados”, avalia o especialista.

Menezes acrescenta que as questões da banca trazem uma complexidade maior por envolver várias matérias em uma mesma pergunta. “Em um só texto pode-se encontrar questões de Português, Matemática, atualidades ou Informática, por exemplo. Isso exige muito do candidato, que acaba perdendo minutos preciosos que podem fazer falta no final”, explicou.

Uma dica do diretor do site Concurso Virtual é responder primeiro as perguntas que o candidato sabe.
“Se tiver dúvida, pule a questão e a deixe para o fim”, relata Rodrigo Menezes.

A seleção da PRF deve contar ainda com prova discursiva e exame de capacidade física (testes de flexão em barra fixa, de impulsão horizontal, de abdominal e de corrida de 12 minutos).

Cláudio Neves, de 39 anos, administrador de empresas e aluno do site Questões de Concursos, estuda para a PRF desde 2009. “Do último concurso para cá (2013), não parei de estudar. Além disso, mantenho treinamento regular para me sair bem no teste físico”.

Ele conta que estuda por resumos teóricos e por questões de provas por três horas diárias. “Fazer questões de concursos anteriores é fundamental”, diz.

Questões de certo e errado

Emerson Castelo Branco, professor do Curso Agora Eu Passo, diz que é preciso estar preparado para o estilo de questão ‘certo ou errado’ da Cespe/UnB. “Cada quesito errado resulta na anulação de um certo em termos de pontuação final. Esse cuidado, na hora da prova, é necessário para o candidato identificar quais questões vão ser deixadas em branco para diminuir os riscos”, alerta.

Castelo Branco recomenda atenção especial as questões das disciplinas de Direito. “A banca cobra assuntos controversos na doutrina e muitos julgamentos dos tribunais superiores”, revela.

Lílian Furtado, professora do site Gabarita Português, diz ser fundamental ter domínio dos assuntos básicos de Língua Portuguesa. “Por isso, um curso preparatório é importante. Depois é treinar questões da banca e identificar seus erros e dúvidas”, ensina a professora de Português.

Últimas de _legado_Economia